www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Viernes 14 de Diciembre de 2018
00:35 hs.

Twitter Faceboock
CRACOLÂNDIA
Coordenador do programa higienista de Doria diz não conhecer a Cracolândia
Redação

O psiquiatra e professor da USP Arthur Guerra de Andrade é coordenador do projeto da gestão João Doria (PSDB), chamado Redenção, voltado para tratar os casos dos usuários de drogas primando a repressão higienista. Esse professor disse ter ido a Cracolândia pela primeira vez nessa semana, admitindo não entender nada no assunto. Pelo menos ele é mais honesto que o moralista e boçal prefeito tucano.

Ver online

O programa Redenção, da gestão João Doria, na qual o prefeito baseou internações compulsórias, destruição das casas dos moradores de rua, “conteiners” de atendimento largados pela prefeitura, e muita repressão aos usuários da Cracolândia. Como esquecer da vez em que a GCM expulsou usuários, moradores, roubou seus pertences em meados de 2017?

Para “ilustrar” esse programa, seu coordenador não poderia ser mais ignorante no assunto que o prefeito, e durante o debate “Acolha, não puna: drogas e internação contra a vontade”, promovido pelo Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCrim), o professor declarou que:

"Pode ser que não para vocês, mas para mim Cracolândia era um assunto novo. Tenho uma visão mais externa. A partir desse convite, eu tive a oportunidade de entender um pouquinho mais, nestas quatro semanas, o que é esse problema. Eu nunca tinha ido à Cracolândia. Na semana passada, quando houve mudança no (chamado) Fluxo e eu estava lá, confesso que senti medo. Eu não gostei, mas não foi tão ruim como eu tinha imaginado. Foi até uma abordagem amistosa", afirmou.

Além disso, ele afirmou não ter equipe que o auxilie no projeto, o que reafirma a falência do projeto higienista e moralista para os usuários de São Paulo, que há anos é levado pelos governos e com Dória se renovou com tons ainda mais repressores. Horas depois de Dória anunciar as principais diretrizes do projeto Redenção, onde inclui premissas para seguir com os mesmos velhos métodos de “abstinência”, seu coordenador dar tal declaração é vexatório e merece repúdio.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui