www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 14 de Diciembre de 2017
19:39 hs.

Twitter Faceboock
REFORMA TRABALHISTA
Grupo Pão de Açúcar adotará Jornada de 12hs seguindo Reforma Trabalhista
Diego Damaceno

Grupo dono das redes Pão de Açúcar e Assaí afirmou que avalia implementar jornada de 12hs de trabalho por dia que passou a ser aceita com a Reforma Trabalhista.

Ver online

Grupo dono das redes Pão de Açúcar e Assaí, na figura de seu presidente Ronaldo Iabrudi, afirmou que avalia implementar a jornada de 12hs de trabalho por dia – que passou a ser aceita com a Reforma Trabalhista - num formato “piloto” em algumas lojas. O presidente do GPA disse que a percepção inicial da companhia é de que a jornada 12x36 poderia ser benéfica porque reduz o tempo gasto por empregados no transporte até o trabalho, já que o número de vezes que o trabalhador precisa ir de casa ao local de trabalho é menor.

Veja Tambem: Juiz do Trabalho Souto Maior escancara os ataques da Reforma Trabalhista contra os trabalhadores no Roda Viva

A nojenta hipocrisia dos empresários, governo e da grande mídia: Vender veneno com a propaganda de remédio.

Para os capitalistas em sua ganancia desenfreada pelo lucro vale tudo. Inclusive mentir descaradamente sem o mínimo de vergonha na cara. O presidente do GPA, Ronaldo Iabrudi, ao atacar uma conquista histórica do movimento operário internacional que é a jornada de no máximo 8hs diárias e já se utilizar da terceirização diz "olhar com muita cautela e muita responsabilidade" para essa ampliação.

Assim como os empresários donos da Rede de Supermercados Centerbox de Fortaleza dizem estar “ajudando a combater o desemprego no Brasil” enquanto oferecem 50 vagas em regime de trabalho intermitente para se trabalhar 4hs por dia com o salário de R$ 4,81 por hora e sem nenhum direito trabalhista (o que totalizaria um salário de R$115,00 por mês). Ou como no escandaloso caso da vaga de auxiliar de classe oferecida pelo site “Emprega São José” onde o salário é de R$ 5,28 por hora trabalhada. Ou ainda como o Magazine Luiza que oferece vagas de “Assistente de Loja” para ganhar 4,45 por hora.

Tudo nos conformes do trabalho intermitente permitido pela reforma trabalhista: trabalhadores disponíveis para quando o patrão precisar mas que só recebem pelas horas trabalhadas, sem direito ao almoço, sem férias, sem 13º. Essa é a cara hipócrita do capitalismo: realidade brutal, mascarada por palavras bonitas.

As Centrais Sindicais precisam parar de dar tréguas ao governo e levantar um plano de lutas concreto!

Por isso é urgente que as grandes Centrais Sindicais (Força Sindical, UGT, CUT e CTB) parem de dar tréguas ao governo e que levantem um plano de lutas concreto pela anulação da Reforma Trabalhista e contra a Reforma da Previdência. O preço da traição e sabotagem das greves gerais – assim como a absurda trégua que foi dada nessa dia 05 cancelando a “greve nacional” contra a Reforma da Previdência – quem paga é a vida de milhões de trabalhadores brasileiros.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
Subscreva-se com uma mensagem de Whatsapp por seu celular
+55 (11) 9630-2530
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui