www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 23 de Noviembre de 2017
10:08 hs.

Twitter Faceboock
EDUCAÇÃO
Para Banco Mundial, a indisciplina dos alunos nas salas de aula é culpa dos professores
Victoria Santello

Pesquisa do Banco Mundial afirma que um novo treinamento para professores pode melhorar indisciplina em sala de aula, mas não leva em consideração salas lotadas, falta de verba, salários baixos de professores e tantos outros problemas que a educação enfrenta no Brasil.

Ver online

O Banco Mundial realizou uma pesquisa em escolas do Ceará em que professores foram treinados para aumentar a concentração dos alunos em sala de aula. Mas qual seria o interesse do Banco Mundial em pesquisas desse tipo?

Está claro que a educação pública brasileira está indo de mal a pior. Salas de aula lotadas, falta de investimentos, prédios precários e professores com problemas de saúde são frequentes na realidade escolar. Mas será que a a questão central desse problema é a falta de treinamento dos professores em sala de aula para saber lidar com a "falta de concentração" dos alunos ou "como controlar o caos" em sala de aula?

A cada 30 minutos, meio milhão de reais são cortados da educação no Brasil

PEC 55 (ou PEC 241) congelou por 20 anos todos os gastos na educação e na saúde no Brasil, aprofundando ainda mais a situação caótica que se encontram os serviços públicos. Com a aprovação da lei da terceirização, a precarização dos postos de trabalho também ocorrem na educação, pois ela possibilita que cargos como o de professores sejam terceirizados. No estado de São Paulo, Alckmin tentou fechar escolas, e após a resistência dos estudantes secundaristas, ele retrocedeu, entretanto ainda persistiu com sua política de sucateamento do ensino público e fechou salas de aula, aumentando ainda mais a superlotação. Fica evidente que o real problema da educação pública no nosso país são os ataques contra um direito básico.

Todos esses ataques têm um objetivo muito claro: a privatização da educação pública. Isso responde a pergunta inicial do texto: qual seria o interesse do Banco Mundial em pesquisas como essa, se não culpar os professores pela falta de rendimento das escolas, livrando o peso dos governos e do projeto nacional de sucateamento da educação com o objetivo de privatizá-la, favorecendo os grandes empresários da educação privada como a Kroton-Anhanguera?

A culpa da indisciplina e falta de concentração em sala de aula não é dos professores. É dos governos, que cada vez mais precarizam a educação, reservando à juventude um ensino raso, tecnicista e sem sentido.
A educação é um direito e deve ser público, gratuito e de qualidade para todos.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
Subscreva-se com uma mensagem de Whatsapp por seu celular
+55 (11) 9630-2530
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui