www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Miércoles 23 de Agosto de 2017
08:39 hs.

Twitter Faceboock
ABAIXO AS DEMISSÕES
Demissões no Metrô de SP: Pela reintegração imediata dos metroviários
Esquerda Diário
Ver online

Reproduzimos abaixo as declarações de Guarnieri, operador de Trem da linha 1 e do Movimento Nossa Classe, sobre as demissões que vem acontecendo no Metrô de SP, se somando as 40 demissões políticas da greve de 2014, as quais 37 trabalhadores seguem sem ser reintegrados apesar da vitoria na justiça. Alckmin e o PSDB perseguem e reprimem os metroviários que estão lutando pelo seu emprego, pelas vidas de suas respectivas famílias e na defesa do direito ao transporte da população.

Contra o projeto de privatização que vai aumentar o lucro das grandes empresas envolvidas nos casos de corrupção do governo. Chamamos os trabalhadores, jovens de todos os locais, mas principalmente as Centrais Sindicais e seus sindicatos, a repudiar essa demissão e fazer uma grande campanha de apoio e solidariedade pela reintegração imediata dos metroviários.

DEMISSÕES NO METRÔ (PARTE 1)

Preparando o terreno para o avanço da política de terceirização e privatização do PSDB de Alckmin, o Metrô de SP vem nos últimos meses demitindo trabalhadores sob a alegação de "baixa produtividade". Imaginem se esse critério fosse aplicado para a chefia, coordenadores e Diretores (envolvidos em escândalos de corrupção) da Empresa... Não sobraria um para contar história!

Se você metroviário ainda não percebeu que o seu emprego está em risco, só dar uma olhada no Rio de Janeiro e ver que a privatização lá resultou em mais de 1200 demissões. E lá melhorou o Metrô para população? Longe disso! Ao contrário do discurso do governo de modernizar, a privatização só irá piorar as condições de transporte, com passagens mais caras e super lotação. Tudo isso para favorecer as empresas que pagam a propina e financiam o caixa 2 dos principais partidos nas eleições.

Entretanto, ainda não estamos derrotados! Nosso caminho é a luta, devemos resistir e podemos vencer se estivermos unidos entre nós e junto com a população. Essa aliança tem uma força social capaz não somente em defender o Metrô estatal, mas se formos confiantes nela perceberemos que temos todas as condições para tirar o transporte das mãos dos governos e empresas corruptos, e colocá-lo sob o controle de quem de fato faz o Metrô funcionar!

DEMISSÕES NO METRÔ (PARTE 2)

Ontem falei sobre as demissões de "baixa produtividade" que vem acontecendo nos últimos meses, como parte de ações da empresa para minar a categoria e preparar o terreno para o avanço da política de privatização do Metrô de Alckmin.

Se não bastasse isso, na estação Sé ontem mais 2 demissões aconteceram. 2 funcionários em treinamento foram demitidos sob alegação de "descumprimento do instrumento normativo", sem dizer qual foi descumprimento e se tratando de funcionários que tinham tido um excelente resultado na avaliação técnica e no cumprimento das questões disciplinares de horário de trabalho. Essas demissões foram um gesto de vingança do Metrô, por conta da mobilização da categoria contra a privatização, em particular na estação Sé onde os funcionários (e até mesmo supervisores da estacão) retiraram uniforme na última campanha. Uma ação truculenta e anti sindical, que culminou na recusa da Supervisão Geral e da Coordenação da Linha 3 em receber ontem a CIPA e o Sindicato, negando assim qualquer negociação em relação às demissões.

Não podemos aceitar essas demissões! Cada hora o Metrô alega um motivo, com objetivo de dividir a categoria para avançar os ataques, paralelamente com o governo jogando a população contra os metroviários. O Sindicato dos Metroviários deve se posicionar e estabelecer um plano de luta já para a próxima semana para reverter essas demissões, pois o que está em jogo é a resistência de toda a categoria contra um projeto de transporte que tem como objetivo favorecer os empresários, e não preservar o direito de ir e vir da população.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
Subscreva-se com uma mensagem de Whatsapp por seu celular
+55 (11) 9630-2530
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui