Cultura

LUANA BARBOSA

Yzalú se inspira em Luana Barbosa para gravar seu novo clipe

sábado 21 de maio de 2016| Edição do dia

A rapper Yzalú gravou no último domingo, 15, o videoclipe da música “Deixo ir” do álbum Minha Bossa é Treta (http://www.esquerdadiario.com.br/Yzalu-bossa-treta-preta-e-de-resistencia). A faixa de número 8 – de um dos fortes candidatos a álbum do ano –, que mistura o estilo tradicional da cantora com o MPB, foi composta há cerca de seis anos pela mesma e fala da construção das relações afetivas entre suas aproximações e distanciamentos.

O clipe que tem previsão de ser lançado ainda neste mês foi gravado em Diadema e é inspirado em Luana Barbosa dos Reis, mulher, negra e lésbica que foi espancada por policiais militares em Ribeirão Preto após fazer a exigencia de que fosse revistada por uma policial mulher. Os policiais a insultaram fazendo referencia a sua sexualidade e a agrediram brutalmente. Luana foi levada ao hospital já muito machucada e morreu no dia 13 de abril em decorrencia do espancamento. No clipe Yzalú denuncia a lesbofobia e o feminicídio, já que o Brasil está entre os cinco países que mais matam mulheres, travestis e transexuais no mundo, sendo que a maior parte são negras.

Sobre Luana, Yzalú disse: “Fiquei abalada com o que aconteceu com a Luana, pra falar a verdade estou até agora”, expondo a sensação sentida pelas mulheres, lgbttts e negras frente ao ódio cotidiano do capitalismo à brasileira, mas sem deixar de utilizar as ferramentas que possui para lutar contra as opressões.
A música que fala sobre relações afetivas vai ter em seu clipe expresso a relação afetiva-sexual entre duas mulheres, indo na contra corrente daquilo que nos é imposto por uma cultura machista e heteronormativa. Através de sua arte Izalú aponta para a necessidade de se construir as relações à partir da livre construção de genero e sexualidade.

O clipe tem participações da rapper Dory Oliveira e do rapper LC e outros, além de ter a fotografia do videoclipe assinada pelo documentarista Cadu Silva e o figurino produzido pela stylist Daniela Oliveira. A cantora declara que “É sempre um prazer trabalhar com profissionais deste parte.”

Assim como o álbum Minha Bossa é Treta (https://www.youtube.com/watch?v=TbL17x2aZBs) lançado no Dia Internacional das Mulheres, 8 de março, o novo clipe da cantora não é para os conservadores e reacionários, mas traz em sua melodia o ritmo e a história das revolucionárias e dos revolucionários.

Para não perder o lançamento do videoclipe e ficar por dentro das músicas e novidades da Yzalú, basta curtir a página dela www.facebook.com/cantorayzalu e continuar acompanhando as notícias no Esquerda Diário.




Tópicos relacionados

Cultura   /    Negr@s   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar