Educação

CINISMO

Weintraub faz demagogia com "investimento na educação básica", mas corta verba de formação de alfabetizadores

Enquanto ocorrem atos por todo o país contra os cortes à educação, o ministro da educação, Abraham Weintraub, afirma que a alfabetização deve ser o grande foco do governo, o mesmo governo que colocou fim à Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi), responsável em grande medida pela alfabetização de crianças, jovens e adultos. Como alternativa à Secadi, o governo propõe a estruturação do método de alfabetização fônico (o chamado be-a-bá), que vem caindo em desuso nas últimas décadas.

quarta-feira 15 de maio| Edição do dia

Com discurso demagógico e com um populismo reacionário, Weintraub defende que se tire das universidades para investir na educação básica, como se a formação dos milhares de professores que se dedicam à educação de crianças não fosse parte central da educação básica. Além de demagógico, também cínico, pois afirma preocupação com a alfabetização da população e condições de acesso ao letramento, ao mesmo tempo que busca cortar na carne com a reforma da previdência, que afetará principalmente as famílias mais pobres, fazendo com que os trabalhadores tenham que trabalhar até morrer.

Se Weintraub realmente quisesse dinheiro para investir na educação básica, ao invés de cortar da formação de professores e pesquisa científica, deveria cortar dos volumosos montantes que vão para pagamento da dívida pública, direto para o bolso de banqueiros. É esse o programa que deve ser levantado pela juventude e pelos trabalhadores na greve geral do dia 14 de junho.




Tópicos relacionados

Weintraub   /    MEC   /    Educação

Comentários

Comentar