Cultura

DÓRIA

“Vou quebrar a sua cara”, ameaçou secretário da Cultura de Dória à agente cultural de São Paulo

terça-feira 30 de maio| Edição do dia

“Vou quebrar a sua cara”, “você é um chato, rapaz!”, “acabou a molecagem”, “o espaço é público, é do governo. Se você não formalizar, nós vamos tirar vocês de lá”, “legitimidade e nada é a mesma coisa”, “o prefeito foi eleito, você não foi”. Essas foram algumas das frases proferidas pelo secretário de Cultura da gestão Dória, André Sturm, de São Paulo, em reunião com membros do movimento cultura de periferia da capital paulista. A ameaça de violência foi feita diretamente ao agente cultural, Gustavo Soares, do Movimento Cultural Ermelino Matarazzo, da zona leste.

A reunião ocorreu com membros do Movimento Cultural Ermelino Matarazzo, o próprio prefeito João Dória, André Sturm e outros representantes da prefeitura. Há algum tempo, integrantes do movimento ocuparam um prédio abandonado pela subprefeitura local - atual Prefeitura Regional de Ermelino Matarazzo - com o intuito de criar uma casa de cultura. Desde o ano passado, a casa era organizada através da gestão compartilhada. Agora a prefeitura propôs o término do contrato de gestão compartilhada e um novo convênio que regularize a ocupação, mas acabe com o aporte financeiro.

Diante da decisão unilateral da prefeitura, membros do Movimento questionaram a prefeitura sobre essa decisão de regularização sem contrapartida de financiamento nenhum. Nisso, uma série de ameaças, expressões e frases violentas foram utilizadas, escancarando o total descaso da prefeitura para com movimentos culturais em regiões periféricas na cidade.

O audio da reunião pode ser ouvido neste link. No audio, fica claro que o secretário fica desequilibrado com os questionamentos dos membros do movimento, ameaçando retirá-los do espaço por um simples questionamento.

Reproduzimos abaixo a nota de repúdio do Movimento Cultural Ermelino Matarazzo às ameaças do secretário de cultura, André Sturm:

Nota de Repúdio

Secretário Municipal de Cultura André Sturm ameaça agredir fisicamente integrante do Movimento Cultural Ermelino Matarazzo

Hoje, 29/05/2017, integrantes do Movimento Cultural Ermelino Matarazzo estiveram em reunião com o Secretário Municipal de Cultura André Sturm, com as presenças da coordenadora do Núcleo das Casas de Cultura, Priscila Machado, e de sua assessora, Bárbara Rodarte, para discutir a possível renovação do contrato de gestão compartilhada da Casa de Cultura Ermelino Matarazzo/Ocupação Cultural Mateus Santos firmado na gestão passada e que se encerrou em abril deste ano.

Após ouvirem uma proposta única de parceria sugerida pelo Secretário que, em resumo, previa uma espécie de convênio sem aporte financeiro, ou seja, extrema burocratização sem qualquer contrapartida, o Movimento se posicionou argumentando que tal proposta não condiz com a realidade do espaço e, portanto, não seria interessante acontecer desta forma, uma vez que a continuidade de uma Casa de Cultura é parte da garantia de um direito universal e não um favor restrito a uma ou outra instituição. Mesmo tendo visitado o espaço em março deste ano e recebido relatórios que comprovaram os bons resultados do trabalho desenvolvido até então, Sturm manteve-se intransigente sem apresentar qualquer contraproposta e, ao ouvir a argumentação, caracterizada por ele como “discursinho babaca” dos integrantes do movimento, alterou-se dizendo que “um espaço público não é de qualquer um, público é do governo (...) se eu quiser fechar o espaço, eu fecho (...) se vocês não assinarem nós vamos tirar vocês de lá” mostrando seu completo desentendimento dos processos democráticos que legitimam esta ocupação, além de deixar nítida sua postura autoritária e de coação baseada em uma falsa e autoritária hierarquia perante a sociedade civil organizada. Porém, ainda, o ponto alto e mais absurdo da conversa foi quando o Secretário de Cultura André Sturm levanta e faz ameaças de agressão física a um dos integrantes com a frase “vou quebrar a sua cara”, repetidas vezes, aos berros, finalizando com “cabô a molecagem, vai arranjar lugar pra fazer as suas gracinhas” (SIC).

O Movimento Cultural Ermelino Matarazzo repudia a atitude autoritária, antidemocrática, reativa e de coação do Secretário de Cultura André Sturm e tomará todas as medidas de proteção cabíveis junto aos órgãos públicos.

Todas as falas aqui citadas foram transcritas de forma literal.




Tópicos relacionados

João Doria   /    cultura   /    São Paulo (capital)   /    Cultura

Comentários

Comentar