MRT

VIDEO: Sobre a Assembleia Constituinte Livre e Soberana, uma proposta de emergência

Diana Assunção, candidata a deputada federal pelo MRT no PSOL, explica a proposta do MRT de uma convocatória de uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana, na qual todo o povo trabalhador poderá decidir os rumos do país de acordo com os seus interesses.

sexta-feira 5 de outubro| Edição do dia

Como apontamos em nota anterior, na Constituinte de 1986-88, existem as marcas da pressão popular para garantir direitos sociais e trabalhistas e certos avanços democráticos, mas ela não é livre nem soberana. Foi tutelada pelos militares através do controle exercido pela coalizão dos representantes do grande capital e dos mais execráveis partidos atolados de poderosos esquemas multibilionários de corrupção, vários deles membros do antigo partido de apoio à ditadura, a ARENA.

Nesse sentido, ela se mostra enormemente distante dos reais interesses dos trabalhadores e da maioria da população ao não ter garantido elementares direitos políticos e democráticos. Nós, socialistas, lutamos por uma democracia muito superior a mais democrática das repúblicas burguesas, lutamos por uma república organizada através de Conselhos de delegados, eleitos por unidade de produção (empresa, fábrica, escola, etc.) para que os trabalhadores governem no sentido mais amplo do termo, definindo o rumo político da sociedade assim como a planificação racional dos recursos econômicos sobre a base da propriedade estatal dos meios de produção.

Entenda mais com o vídeo abaixo:

Diana Assunção, candidata a deputada federal também pelo MRT, é também trabalhadora da Faculdade de Educação da USP, editora do Esquerda Diário e fundadora do Grupo de Mulheres Pão e Rosas.




Tópicos relacionados

MRT   /    Diana Assunção #UmaVozAnticapitalista   /    Candidatos MRT   /    Assembleia Constituinte   /    Marxismo

Comentários

Comentar