Educação

GREVE DAS ESTADUAIS PAULISTAS

Unicamp amanhece completamente paralisada

Hoje a Unicamp amanheceu com novos piquetes organizados por estudantes e trabalhadores em diversas unidades em um dia geral de paralisação. Praticamente todos os cursos deliberaram paralisações com piquetes. Os funcionários também trancam os três prédios administrativos da Reitoria.

terça-feira 24 de maio de 2016| Edição do dia

Hoje é dia de paralisação em toda a Faculdade de Ciências Médicas, que abrange os cursos de Medicina, Fonoaudiologia, Enfermagem e Farmácia. Os estudantes votaram um dia de atividades, começando pela paralisação das aulas com piquetes para garantir o direito a mobilização.

Faculdade de Medicina:

As engenharias também decidiram por um dia conjunto de paralisações: Mecânica, Mecatrônica, Elétrica, Civil, Computação fazem bloqueio das aulas e tem programação de atividades durante o dia. A paralisação das engenharias, junto com cursos como Física, Matemática, estatística, fazem com que os prédios do Pavilhão Básico (PB) e Ciclo Básico (CB), as maiores concentrações de aula da Universidade estejam também bloqueados.

Faculdade de Engenharia Civil:

Faculdade de Engenharia Elétrica:

Os trabalhadores em greve decidiram por fechar toda a administração central na semana. Já é o segundo dia em que todas as atividades da universidade são reduzidas sem o setor de compras e RH centrais, além de pregões e licitações que estão todos fechados. Essa ação também apoia a mobilização dos estudantes e ocorre na frente da reitoria ocupada. Eles estão bloqueando os três prédios centrais da administração da Unicamp: a Diretoria Geral da Administração (DGA), a Assessoria de comunicação (ASCOM) e a Diretoria Geral Recursos Humanos (DGRH).

Diretoria Geral da Administração da Unicamp:

Dessa forma, praticamente toda a Unicamp está parada e em luta pela educação pública. A ocupação da Reitoria pelos estudantes é parte dessa greve histórica, e levanta o mote: "por cotas sim, cortes não, contra o golpe e pela educação, por permanência e ampliação."




Tópicos relacionados

Greve das estaduais paulistas   /    Unicamp   /    Educação

Comentários

Comentar