MINICURSO/O QUE É O COMUNISMO [QUARTA PARTE]: UMA VISÃO DE ÉPOCA E IMPASSES DA ESQUERDA MUNDIAL

Uma visão de época sobre a luta dos trabalhadores, a esquerda comunista e seus impasses atuais [VÍDEO]

Gilson Dantas

Brasília

domingo 9 de julho| Edição do dia

Dando continuidade ao MiniCurso O QUE É O COMUNISMO, na UnB, chegamos à sua última aula, aula 4, em sua primeira parte.

Seu tema é o dos impactos sobre a esquerda que luta pelo comunismo, dos novos tempos onde o neoliberalismo atravessa sua crise maior, ele que foi a grande empresa do capitalismo após aquele ciclo de revoluções do pós-II Guerra Mundial. Momento em que abrem-se elementos de uma época cruzada por nacionalismos, pela mais grave crise econômica do nosso tempo, desde 2008, marcada por uma ampla crise orgânica, política, dos regimes capitalistas em vários lados e fenômenos de juventude.

Como tudo isso é entendido pelas esquerdas tradicionais? Como essas esquerdas reagem em termos de lógica política? O que os grandes fenômenos de ativismo de juventude [como no Brasil de 2013, na Espanha, Grécia] estão indicando? Que impacto os novos tempos, cuja base advém de uma colossal crise econômica recessiva mundial, estão tendo sobre a maneira de fazer política?

A economia mundial pode deixar de ser uma unidade orgânica, global, como parece indicar o discurso neonacionalista de alguns chefes de Estado tipo D. Trump?
De uma maneira sucinta, essa palestra pretende esboçar elementos de época e seus efeitos sobre a esquerda de maior visibilidade, especialmente europeia e, em especial, se perguntar se o debate de estratégias voltou à agenda ou se o que existe, ainda, é uma crise da tradicional política oportunista e de conciliação de classe de parte dos grandes partidos operários.

As reflexões mais concretas, tomando alguns países como exemplo, serão desenvolvidas na aula seguinte.

Lembrando que na primeira aula foi tratado o tema das origens e fundamentos da ideia comunista, cuja primeira parte pode ser vista aqui , e a segunda aqui.
Na aula 2, o auge da ideia comunista/marxista através do exemplo da primeira revolução proletária vitoriosa, a Revolução Russa, aula dividida em duas partes, uma delas aqui e a parte final aqui.
Na aula 3, a crise de degeneração stalinista da Revolução Russa foi o tema central, sendo que na primeira parte foram tomados mais os elementos de época, e na segunda parte a degeneração do partido, dos sovietes e da vida democrática, nos marcos da guerra civil, passo a passo.




Tópicos relacionados

Economia internacional   /    Marxismo   /    Esquerda

Comentários

Comentar