Educação

UNIVERSIDADE

USP: Saiba quem é o novo homem de Zago

Hoje, repentinamente, foi publicada no Diário Oficial a nomeação de Osvaldo Nakao como Chefe de Gabinete do reitor da USP, Marco Antonio Zago. O que significa essa nomeação?

quinta-feira 6 de agosto de 2015| Edição do dia

Hoje, repentinamente, foi publicada no Diário Oficial a nomeação de Osvaldo Nakao como Chefe de Gabinete do reitor da USP, Marco Antonio Zago. O cargo de chefe de gabinete costuma responder pelas negociações com os diferentes setores da universidade. No último período, por exemplo, o chefe de gabinete anterior, José Roberto Drugowich, foi o responsável pelas negociações com o SINTUSP, a ADUSP e o DCE sobre os pontos da pauta unificada de reivindicações que o CRUESP (Conselho dos Reitores das três Universidades Estaduais) remeteu a cada universidade. O que significa, então, essa nomeação? Quem é Nakao?

Recentemente Nakao se tornou conhecido dos trabalhadores da USP, por sua posição na greve de 2014. Como Superintendente de Espaço Físico da USP, esteve na linha de frente dos ataques ao direito de greve dos trabalhadores. Cortou integralmente o salário de todos os grevistas. Ao fim da greve, quando o corte já tinha sido revertido, foi o único dirigente que tentou até o fim (e também não conseguiu) impor aos trabalhadores a reposição das horas paralisadas, independentemente de haver trabalho acumulado, contrariando inclusive a justiça.

Mas pouco antes disso outro episódio deu mais fama a Nakao. Pouco após sua posse, Zago nomeou Nakao como “diretor de crise” para supostamente solucionar o gravíssimo problema de contaminação que levou a EACH (USP-Leste) a ficar interditada por meses e expôs milhares de estudantes e trabalhadores a graves riscos de saúde. Nakao deu declarações a estudantes, que foram divulgadas em vídeo, dizendo que não havia risco, o campus não estava contaminado, e que os professores diziam isso por serem do PT, do PCO, do movimento operário, e quererem melar o governador, e por quererem voltar para a USP (como se a EACH não fosse parte da USP). O fato de o “diretor de crise” de Zago negar a existência do problema, com declarações tão absurdas teve grande repercussão na imprensa e levou a que a Congregação da EACH, seu órgão máximo, solicitasse a imediata saída de Nakao da função.

Esse é o professor que Zago decidiu nomear hoje como seu chefe de gabinete. Mais um sinal claro de que Zago não pretende estabelecer qualquer negociação real com a comunidade universitária, e sim impor seus cortes e medidas de desmonte da universidade.




Tópicos relacionados

Educação

Comentários

Comentar