Internacional

TRUMP CONTRA IMIGRANTES

Trump pressiona a suprema corte para acelerar seu decreto anti-imigrante

O presidente dos EUA exigiu da suprema corte da justiça que acelere a audiência sobre o decreto anti-imigratório.

terça-feira 6 de junho| Edição do dia

Essa manhã, Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, começou a a oublicae uma serie de mensagens através da sua conta no Twitter atacava novamento com sua decreto anti imigrantes, na qual insiste em chamar de “proibição de viajar”.

O magnata assegurou que os Estados Unidos esta começando aplicar “investigações exaustivas” as pessoas que buscam entrar no país, alegando motivos de segurança”. Em distintas mensagens, trump disse que o departamento de justiça deveria “exigir uma audiência acelerada”da “proibição de viagem”antes da suprema corte, em vista de conseguir uma versão “mucho más duro”.

O mandatário estadunidense chama para de deixar de ser “politicamente correto”, ele observou que os tribunais são lentos e acusou de “suavisarem” a iniciativa, após sábado Trump solicitou a suprema corte a restauração da sua proposta do ingresso ao Estados Unidos dos cidadões do Irán, Libia, Somalia, Siria, Súdan e Yemen, assim como de todos os refugiados.

A suprema corte ordenou a American Civil Liberties Union responder em 12 de junho próximo a petição da administração de Trump, após o qual decidir se quer ou não apelar o caso.

A declaração de Trump se deu em meio a criticas do prefeito de Londres, Sadiq Khan, por atuação frente aos atentados registrados no sábado passado na capital britânica, no contexto de um aprofundamento de um giro a direita do governo britânico, após os atentados no Reino Unido, onde o governo de Theresa May impulsiona distintas medidas repressivas, entre elas penas mais rigorosas e uma ofensiva contra a liberdade democrática para evitar a radicalização através da internet, enquanto a empresa da direita exibe uma campanha xenófoba contra imigrantes e refugiados.




Tópicos relacionados

Imigrantes   /    Donald Trump   /    Racismo EUA   /    Internacional

Comentários

Comentar