Mundo Operário

MARIANA - MG

Trabalhadores voltam ao trabalho na Samarco sob ataques e demissões

Com a tristeza de serem vítimas de um dos piores desastres ambientais da história e com menos 12 colegas de trabalho, mortos na tragédia que teve como principal culpada a empresa Samarco (BHP e Vale), os trabalhadores voltaram, ontem (11), aos seus empregos.

terça-feira 12 de janeiro de 2016| Edição do dia

E quem pensa que todo esse transtorno foi o bastante está enganado: a empresa já sinaliza com vários ataques absurdos que irão prolongar o sofrimento de todos. Demissão de 1% do quadro de funcionários e lay-off de 3 meses a partir do dia 25 de janeiro. E ainda, em abril, quando acabar o acordo, a empresa poderá demitir à vontade, com o agravante dos terceirizados estarem completamente a mercê das demissões, inclusive, já foram demitidos vários trabalhadores nesse período.

Com esse acordo criminoso entre empresa e sindicato já mostra que só um forte processo de luta pode frear os planos nefasto dessa empresa. A CSP-Conlutas, que dirige o sindicato de mineiros de Congonhas, região vizinha à Mariana, pode e deve colocar de pé uma forte campanha de luta e solidariedade aos trabalhadores, defendendo desde já nenhuma demissão dos efetivos e terceirizados, redução das horas de trabalho sem redução salarial para que todos possam trabalhar de forma estável, reestatização da Vale sob o controle dos trabalhadores e comunidades dependentes do Rio Doce.

É preciso avançar para que o sindicato seja de fato um instrumento de luta para que os trabalhadores se organizem, parando a produção das importantes minas da região, inclusive da Vale, e convocando toda população a se somar a esse processo que diz respeito à garantia de direitos dos trabalhadores das minas, mas também de toda a população. Assim, pode-se garantir empregos a todos efetivos e terceirizados e que os culpados paguem por esse crime ambiental e social que assola dois Estados e milhares de pessoas que dependem da mineração e dos rios poluídos pela mesma.

Nós do Esquerda Diário estamos acompanhando e estaremos firmes na denúncia e na luta contra as demissões e ataques a classe trabalhadora. Não esqueceremos Mariana!




Tópicos relacionados

Mundo Operário

Comentários

Comentar