Sociedade

CAMPINAS

Trabalhadores municipais de Campinas farão ato quarta-feira contra a reforma da previdência

segunda-feira 2 de abril| Edição do dia

Os trabalhadores municipais de Campinas vão realizar um ato nessa quarta-feira, 04/04, contra a reforma da previdência de Jonas Donizette do PSB. Mesmo com o sindicato da categoria, SMTC – Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Campinas, ligado a CTB e com relações orgânicas com o governo Jonas, negando-se a impulsionar essa luta, diversos coletivos e professores de oposição estão levando à frente iniciativas de mobilização como essa.

As mobilizações ocorrem porque o governo Jonas protocolou na câmara um projeto de lei para criação de um instituto de previdência complementar aos moldes do Sampaprev, recentemente derrotado pela forte greve dos municipais de São Paulo.

Este instituto será o aprofundamento do desmonte do Camprev (Instituto da Previdência Social de Campinas), estabelecendo o teto da previdência do INSS com uma contribuição complementar de mais 8,5% dos salários dos servidores. Na prática, os novos contratados pela prefeitura terão que contribuir com 19,5% do seu salário para poder se aposentar com o valor integral de sua última remuneração. Não está descartado, inclusive, que os atuais servidores da rede sejam forçados a aderir ao novo instituto.

A derrota da reforma previdência de Dória é um grande ponto de apoio para a luta dos municipais de Campinas. Através de uma mobilização massiva esses trabalhadores mostraram à toda a classe trabalhadora que é possível lutar pelos seus direitos. Derrotar cada projeto de reforma da previdência, que tenta ser imposto nos municípios, fortalece a luta de toda a classe trabalhadora contra a reforma da previdência federal que segue nos planos dos golpistas e partidos burgueses.

Por isso, chamamos todas e todos ao ato, para defender a previdência contra o CampinasPrevicom que será realizado em frente à prefeitura de Campinas.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Campinas   /    Política

Comentários

Comentar