Mundo Operário

METROVIÁRIOS

Trabalhadores da manutenção do Metrô de SP se mobilizam contra nova demissão da empresa

quarta-feira 6 de setembro| Edição do dia

Metroviários da manutenção do Metrô de SP (Técnicos da base de manutenção da Linha 1 - Azul) saíram hoje em solidariedade contra a demissão do metroviário Tarcísio exigindo a imediata reintegração do mesmo, deixando um recado para a empresa que não vão deixar passar as demissões que seguem no Metrô de SP, como já noticiamos anteriormente no Esquerda Diário.

Dezenas de trabalhadores da manutenção (técnicos do restabelecimento) hoje deram novamente exemplo de luta ao saírem em mobilização contra a demissão do companheiro Tarcísio. Na próxima segunda-feira, às 16h, haverá uma nova reunião no Sindicato dos Metroviários com o setor do Restabelecimento para discutir os novos passos desta luta.

"O Metrô de SP vem tentando implementar o terrorismo com os metroviários para inibir a luta contra a privatização da Companhia e a terceirização das bilheterias. A última coisa que Alckmin quer nos seus planos é uma greve dos trabalhadores metroviários contra a privatização de um serviço tão estratégico como o transporte. Não podemos aceitar esse tipo de ameaça da empresa e os metroviários estão se levantando contra as demissões em diversas áreas mostrando para Alckmin que não permitiremos esta prática. Nossa primeira tarefa é a reintegração imediata dos trabalhadores demitidos, a categoria precisa estar unida para enfrentar os planos de privatização e não aceitaremos nenhum trabalhador na rua" afirmou Felipe Guarnieri, operador de trem da Linha 1 - Azul do Metrô e integrante do Movimento Nossa Classe.




Tópicos relacionados

Privatização   /    Metrô   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar