Sociedade

HOMOFOBIA NO FUTEBOL

Torcedores do Atlético Mineiro realizam ação homofóbica antes do clássico contra o Cruzeiro

Cartazes, faixas, pichações foram as formas utilizadas por alguns torcedores do Atlético Mineiro para disseminar o ódio e a homofobia no dia do clássico contra o Cruzeiro pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro de futebol masculino.

domingo 2 de julho| Edição do dia

Os recados homofóbicos direcionados à torcida do Cruzeiro expressavam a homofobia que não é uma característica única do Atlético Mineiro e seus fãs, mas um mal que atinge toda a cultura nacional e dentro desse contexto, também o futebol, infelizmente.

A torcida do Atlético Mineiro é una das várias torcidas do futebol nacional que reproduzem impunemente os gritos de “Ôôôôôôô Bicha” quando goleiros adversários se preparam para a cobrança de tiro de meta para reposição da bola em jogo.

A ação homofóbica ocorreu no entorno do estádio Independência, palco do clássico entre as duas equipes mineiras presente na série A do brasileirão. Os recados eram ofensivos e homofóbicos, e diziam “CHUPA MARIA”, “Cuidado Horto Hostil” (bairro onde fica o estádio), além de cartazes e faixas com os dizeres “sejam bem vindas” nas cores do arco-íris, um símbolo dos movimentos e da luta LGBTI.

Os ataques homofóbicos ocorreram principalmente na rua Alexandre Tourinho local de passagem geralmente utilizado por torcedores visitantes no estádio Independência.

O jogo entre Atlético Mineiro e Cruzeiro será hoje (domingo 02 de julho de 2017) às 16h no Estádio Independência, bairro Horto em Belo Horizonte.




Tópicos relacionados

Esporte   /    Homofobia e Transfobia   /    Futebol   /    Sociedade   /    LGBT   /    Belo Horizonte   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar