Internacional

ATO INTERNACIONALISTA DO PTS NA ARGENTINA

"Temos forças para derrubar Piñera, convocamos a multiplicar as coordenadoras"

Reproduzimos o discurso de Nicolás Bustamante, diregente operário da região de Antofagasta no Chile, no ato internacionalista promovido pelo PTS na Frente de Esquerda neste sábado em Buenos Aires.

sábado 16 de novembro| Edição do dia

Companheiros, é um orgulho estar aqui compartilhando a experiência do que tem sido esse um mês da rebelião chilena, iniciada pelos alunos secundaristas, que conseguiram contagiar toda a juventude, as mulheres, a população e a nós trabalhadores.

Na região de onde eu venho, a região de Antofagasta, no norte do país, no meio do deserto mais seco do mundo, conhecida como região de mineração, onde as corporações transnacionais imperialistas saqueiam nossos recursos naturais, levando inescrupulosamente todos os riquezas como cobre, enquanto milhares de famílias moram em campos por não terem acesso à moradia, criamos o Comitê de Emergência e Abrigo. Um organismo de auto-organização que impulsionamos desde o Colégio Comunitário de Professores de Antofagasta, juntamente com os jovens que acenderam a faísca da rebelião, trabalhadores da educação de diferentes áreas, trabalhadores da saúde, indústria, comércio, residentes, artistas e profissionais, como médicos, psicólogos e advogados vinculados a organizações de direitos humanos, com o objetivo de enfrentar a repressão brutal do governo, bem como, e mais importante, um espaço que surge da necessidade de organizar todos aquela raiva e ódio que se soltaram forte e espontaneamente nas ruas contra o regime de Pinochet.

E vimos de tudo: detenções ilegais, casos de tortura e perseguição contra lutadores, contra dirigentes sociais e políticos como no nosso caso, mas aí estavam nossas companheiras e nossos companheiros advogados e estudantes da Comissão de Direitos Humanos, que vão nas delegacias de polícia para nos defender. O mesmo se aplica à comissão de de auxílio do Comitê, na qual médicos e estudantes de saúde colocam seus conhecimentos a serviço dos jovens rebeldes que estão na linha de frente enfrentando repressão, mesmo quando a polícia entra na sede da Comitê atirando balas e prendendo estudantes, trabalhadores da saúde colocam o corpo para curar os feridos. Como não temos mais medo, a juventude não tem medo e, obviamente, CHILE DESPERTOU!

A partir do Comitê impulsionamos uma reunião na qual participaram mais de 500 lutadoras e lutadores que se colocam à cabeça da mobilização, com o objetivo de estender esse órgão às organizações de outros trabalhadores de Antofagasta, como portuários e mineiros, bem como à moradores dos bairros mais organizados que enfrentaram situações reais de cerco pela polícia.

Na reunião, foi votado impulsionar de uma campanha ativa contra a repressão e pelo direito de manifestar-se; exigir que a burocracia sindical da Mesa da Unidade Social, que reúne sindicatos e organizações estudantis importantes dirigidas pelo Partido Comunista e pela Frente Ampla, volte a levantar a consigna Fora Piñera a qual renunciaram vergonhosamente, além de uma Greve Geral para alcançar esse objetivo.

Foi por isso que nos colocamos à cabeça da preparação ativa da Paralisação Nacional na terça-feira, a mais importante desde o final da ditadura, onde havia milhões de trabalhadores que se reuniram nas ruas com centenas de milhares de jovens e moradores cortando as vias de acesso às minas com o objetivo de paralisar a produção de setores estratégicos como a mineração de cobre, fazendo um chamado que é necessária a entrada dos batalhões centrais da classe trabalhadora chilena de que é necessário juntar-se aos portuários que paralisaram 95% dos portos do país para derrotar o governo repressor de Piñera. Isso somado ao ato que impulsionou o Comitê na Praça Sotomayor, no centro da cidade, hoje conhecida por milhares como Praça da Revolução, onde mais de 25 mil pessoas estavam presentes, sendo uma resposta clara e vigorosa contra a repressão do governo que procura criminalizar os protesto, além de também se opor e as tentativas de enganos de Piñera, onde centenas de milhares de nós dissermos BASTA DE REPRESSÃO, BASTA DO CHILE NEOLIBERAL HERDADO PELA DITADURA, QUE SE VÁ PIÑERA E TODOS OS SEUS MINISTROS!

A partir do Partido dos Trabalhadores Revolucionários (organização irmã do MRT no Chile - NdT), nos colocamos à disposição para impulsiona, juntamente com centenas de lutadoras e lutadores, uma alternativa comprometida com o desenvolvimento das forças de nossa mobilização, formando coordenadoras nos quais se concentram e organizam desde as bases todos os setores em luta, como o Comitê de Emergência e Abrigo em Antofagasta, que se tornou um exemplo e referência na cidade mineira, bem como a Assembleia dos Trabalhadores do emblemático Hospital Barros Luco e como o Cordão Centro, em Santiago. Coordenadoras que visam desenvolver os elementos mais avançados de auto-organização sem nenhuma confiança nas instituições dessa democracia para os ricos. Exigindo desde estes organismos que burocracia sindical que levantem comitês de greve aberto às bases, PORQUE NÃO PODEMOS PERMITIR OS QUE DECIDEM EM QUATRO PAREDES COMO E COMO DEVEMOS CONQUISTAR AS NOSSAS ASPIRAÇÕES!

Temos toda a força para derrubar o governo e acabar com o regime pinochetista, por isso estamos convocando a multiplicar as coordenadoras nos locais de estudo e trabalho, seguindo o exemplo das comissões. Esta é a única maneira de impor uma Assembleia Constituinte que seja Livre e verdadeiramente Soberana, para que seja nós que estivemos nas ruas aos milhões que decidamos sobre os problemas reais que afligem os trabalhadores, jovens, mulheres e Povo da nação mapuche. Nesse momento-chave da situação, ou avança o desvio e o engano institucional do acordo parlamentar, como disse minha companheira Bea, que procura re-oxigenar um regime totalmente apodrecido, ou avança a auto-organização, ou seja, a organização e construção dos do poder operário e popular para encerrar esses 30 anos de neoliberalismo, PORQUE É HORA DE MUDAR A HISTÓRIA E DE MUDAR TUDO É AGORA!




Tópicos relacionados

Retorno da luta de classes   /    PTS   /    Fração Trotskista (FT-QI)   /    PTS na FIT   /    Internacional

Comentários

Comentar