Política

SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS

Temer quer congelar e roubar os salários dos servidores através de decreto

terça-feira 31 de outubro| Edição do dia

Depois de comprar a família toda dos deputados através de emendas parlamentares e perdões de dívidas para poder arquivar a denúncia contra si, Temer agora quer passar essa conta para os Servidores Públicos Federais, editando uma Medida Provisória para congelar o salário dos servidores até 2019.

A medida autoritária e ilegal, também pretende aumentar a contribuição previdenciária de 11% para 14% dos servidores que recebem mais de R$ 5.531,31. No caso, seriam professores Universitários, servidores do Ibge, Ipea, auditores da receita e do trabalho, diplomatas, pesquisadores; servidores que, ao contrário dos políticos, contribuem ao serviço público do país com seu trabalho.

A aposentadoria dos políticos, aliás, fica intacta, porque tem um regime especial separado daquela dos servidores. São uma "classe" privilegiada que nunca sofre com os cortes.

Temer, com isso, que tenta mudar garantias constitucionais do serviço público através de decreto. Uma medida deste tipo, aliada à lei de demissão de servidores sem justa causa, é um primeiro passo para passar do ataque às condições de funcionamento das universidades e hospitais federais e instituições de pesquisa etc com a PEC 241; ao ataque direto aos servidores públicos.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar