REFORMAS

Temer faz propaganda enganosa sobre o efeito das reformas na vida dos trabalhadores

Ao assistir as propagandas da televisão, ver as notícias oficiais do governo, e suas propagandas nas redes sociais, em especial Twitter e Facebook, parece que com as reformas trabalhista e da previdência estaremos vivendo no paraíso. As reformas vieram para facilitar a vida dos trabalhadores. Uma grande falácia que o governo brasileiro, por meio da propaganda tenta convencer a população.

quinta-feira 21 de dezembro de 2017| Edição do dia

No site oficial, a reforma trabalhista é a modernização trabalhista, que gera empregos, acaba com privilégios, moderniza o trabalho, diminuirá o risco contratações injustas (quando na verdade o número de contratações temporárias, sem garantia de direitos já estão acontecendo após a vigência da reforma). Segundo o site estatal, até os sindicatos serão valorizados, porém de que forma, já que a maioria dos trabalhadores informais sequer tem direito a representação sindical?

Vejam esse twitter abaixo sobre o aumento de empregos, porém o que eles não colocam é a realidade dessas contratações, em sua maioria contratações temporárias, com exemplode salários a 5,28 a hora, como já mostramos aqui.

Em outro momento, como mostra aqui abaixo, propagandeiam que os direitos serão mantidos, que os trabalhadores não terão com o que se preocupar, mas o que siginifica a sua hora de almoço ser reduzida a metade, o que significa a contratação poder ser feita de maneira informal, o que significa o contrato temporário que foi amplamente permitido? E esses são apenas alguns dos pontos, porque como podemos ver aqui e aqui, a CLT foi completamente rasgada com a reforma trabalhista.

A tamanha demagogia e absurdo são tão imensos que a redução do tempo de almoço é justificada, colocando que se passará mais tempo com a família. Uma canalhice sem fim, visto que os salários e os direitos são diminuídos. O contrato informal se coloca para que trabalhemos ainda mais, para poder tentar chegar a uma renda que nos permita sobreviver com os salários cada vez mais rebaixados, como vemos nas ofertas de emprego que encontramos no mercado.

Para seguir com a demagogia em relação a reforma da previdência, o que se apresenta na realidade, é que ela combate os direitos antes existentes na forma de aposentadoria, nos quais já existia um histórico de injustiças. Além disso, essa propaganda absurda coloca a mulher em um local privilegiado e de igual idade de aposentadoria, mas sabemos inclusive que as mulheres tem duplas e triplas jornadas de trabalho, sendo na maioria das vezes as responsáveis pelos filhos, pela comida, pela roupa, pelo conjunto das tarefas domésticas, além dos salários serem inferiores. Porque então nesse momento se apela para um sentido de igualdade quando ele é inexistente na vida das mulheres?

A matéria do governo, para quem quiser ler aqui, fala dos "privilégios", que como muito bem explicados nessas matérias aqui e aqui, na verdade significam uma completa destruição dos direitos trabalhistas, uma destruição da CLT e a retirada da possibilidade de se aposentar. Querem que trabalhemos até morrer, querem que as mulheres sejam demitidas por estarem grávidas, querem que as mulheres permaneçam com os salários inferiores e nas triplas jornadas em prol do lucro e do privilégios dos empresários e dos polítcos.

Porque esses sim possuem privilégios, quee deveriam ser destruídos, ainda mais quando a população está sendo sujeitada a esse tipo de realidade, uma situação completamente absurda. Temos que atacar, nesse momento, o privilégio dos políticos, dos corruptos, temos que atacar os cargos e a corrupção, deixar de pagar a dívida pública, e não descarregar a crise nas costas dos trabalhadores como querem fazer e ainda, demagogicamente, colocando os ataques como a resolução da sua vida, quando na verdade significam exatamente o oposto.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Reforma Trabalhista   /    Governo Temer

Comentários

Comentar