Política

MARKETING

Temer e o Rodízio de carne importada: um ato falho que explica muita coisa

Leandro Lanfredi

São Paulo | @leandrolanfrdi

segunda-feira 20 de março| Edição do dia

Para provar que a carne nacional seria boa e segura Temer levou embaixadores para um rodízio em Brasília. O Steak Bull só serve carnes importadas, como amplamente divulgada por diversos grandes meios de comunicação do país. Esses mesmos meio de comunicação trataram esse ato como uma gafe, um ato falho. Conscientemente ou não é toda uma peça de marketing para escancarar o programa de governo de Temer. Destruição do país. O projeto de Temer não envolvia destruir as gigantes do agronegócio, só faltou combinar com o judiciário de Curitiba.

Antes de ser empossado presidente da República por seus comparsas do Congresso, aplausos dos patos da PF e benevolente sorriso do STF, Temer apresentou um programa de governo. O programa traçado junto a seus comparsas de governo e de listagem em esquemas de propina se chamava "Ponte Para o Futuro". Nele se versava sobre ideias simples. Acabar com o direito a aposentadoria, cortar drasticamente os gastos com saúde e educação, trucidar os direitos trabalhistas e "privatizar tudo que for possível".

Eis o que Temer já está fazendo. PEC 55 para cortar gastos e sacrificar a saúde e educação públicas, reforma da previdência para que você trabalhe até morrer, privatizações de tudo .

Agora, com uma mãozinha, indesejada, do judiciário colocam em xeque milhares de empregos. Temer e seu ministro da agricultura, Blairo Maggi, conhecido como "rei da soja" estão em polvorosa com o judiciário segundo relatam diversos jornalistas especializados no bastidores da capital federal.

O programa de Temer inclui privatizar tudo mas não passava por destruir seus parceiros de agronegócio e golpe.

Os empregos e a saúde dos trabalhadores não são uma preocupação nem de Temer e seus ministros e subsecretários que embolsavam no esquema, nem do judiciário que deixou esse crime contra a saúde da população transcorrer por tantos anos até divulgar informações para aumentar a pressão sob Temer para que garanta os ataques. Sempre que Temer demora para avançar em algo do plano de governo de "Ponte para o Futuro" surge uma nova operação e vazamento. Quando os ataques avançam a velha impunidade e silêncio de sempre retornam.

Para garantir a saúde de quem trabalha nos frigoríficos, a saúde do que vem a nossa mesa, uma relação menos predatória com o meio ambiente, bem como para que os importantes recursos das exportações de carne estejam a serviço dos interesses dos trabalhadores, como garantir aposentadoria, saúde e educação, é necessário tirar das mãos dos empresários essas empresas. Em suas mãos temos, lucro, papelão, poluição, carne estragada. É preciso estatizar essas empresas e coloca-las sob controle dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Política

Comentários

Comentar