REFORMA TRABALHISTA

Temer diz que novo ministro do Trabalho levará ainda mais longe a Reforma Trabalhista

Com novo ministro na cadeira do Ministério do Trabalho, Temer reafirma seu compromisso com a burguesia e diz que vai aplicar ainda mais profundamente o ataque brutal que é a reforma Trabalhista, que retirou dezenas de direitos dos trabalhadores e precarizou ainda mais as condições de trabalho.

terça-feira 10 de julho| Edição do dia

Escola da Samba Tuiuti que fez uma crítica à Reforma Trabalhista de Temer em seu desfile de 2018

O presidente Michel Temer deu posse, nesta terça-feira, 10, a Caio Vieira de Mello como novo ministro do Trabalho. Ele assume o cargo em substituição a Helton Yomura, afastado na semana passada após ser alvo da Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal.

Apesar do curto tempo de governo que resta para o golpista, Temer destacou que o novo ministro deve levar adiante a reforma trabalhista e aprofundando ainda mais esse ataque ainda mais brutal. "Nós temos seis meses pela frente, há quem diga que é um período curto, mas para quem tanto fez em dois anos, seis meses representa uma quarta parte de dois anos. E se fizermos nesses seis meses o que fizemos em uma quarta parte desses dois anos, vamos avançar mais ainda.", disse Temer.

Temer, que gasta milhões para tentar validar este ataque brutal aos direitos trabalhistas como uma "modernização", embelezando seu discurso com o dado de que a partir da reforma foram 280 mil carteiras assinadas. Entretanto, o que não é dito pelos golpistas e aliados dessa reforma, é que houve quedas drásticas nos processos de acordo coletivo e que menos processos de trabalhistas são levados à frente, já que com a reforma se o trabalhador perder a causa deve pegar tudo, inclusive os advogados, dos patrões.

Leia também: Com a precarização da Reforma Trabalhista, trabalhadores tiveram redução de seus salários




Tópicos relacionados

Ministério do Trabalho   /    precarização   /    Reforma Trabalhista   /    Governo Temer   /    Michel Temer

Comentários

Comentar