Política

TEMER

Temer avança à direita na política externa e fortalece laços entre Brasil e Israel

Juan Chirioca

RIO DE JANEIRO

quarta-feira 28 de fevereiro| Edição do dia

O golpe institucional de Temer teve conseqüências em todos os âmbitos da política brasileira. Significou um giro à direita não só no âmbito nacional com os ataques como a PEC do teto, a reforma trabalhista, a tentativa falida (por enquanto) da reforma da previdência e mais recentemente a reacionária intervenção militar no Rio de Janeiro, mas também na sua política externa onde o governo Temer começa a se aliar com os países mais a direita e com interesses mais imperialistas e que mais atacam os povos oprimidos do mundo. É nesse intuito que acontece a viagem do ministro Nunes.

Na sua primeira visita no Oriente Médio desde que assumiu o cargo, o atual ministro das relações exteriores do Brasil, Aloysio Nunes Ferreira viajou a Israel com o objetivo de mudar as relações diplomáticas que até o governo de Dilma Rousseff existiam entre ambas nações desenhando um giro à direita.

O próprio primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu se expressou positivamente sobre a visita do Ministro das Relações Exteriores brasileiro no país. “Israel está muito interessado em fortalecer os laços com o Brasil e acredita em seu potencial”.

Temer busca com isso dar mais provas de que se aliará a qualquer custo com o imperialismo e seus apoiadores, o governo golpista já começa esboçar uma política na região alinhada com a agenda israelense e norteamericana. A visita do ministro Nunes na região é uma visita completamente reacionária ao visitar o estado de Israel logo no momento posterior aos ataques à Palestina.




Tópicos relacionados

Estado de Israel   /    Michel Temer   /    Conflito Palestina-Israel   /    Israel   /    Política   /    Internacional

Comentários

Comentar