Mundo Operário

GREVE DOS PETROLEIROS

TST ataca novamente, aumentando multa contra petroleiros para 2 milhões por dia

Ontem (29) o TST atacou os petroleiros ameaçando os trabalhadores com uma multa diária de 500 mil por fazerem greve. Mesmo a greve declarada ilegal, sob pena de multa, não impediu que hoje os petroleiros paralisassem refinarias pelo país. Hoje, no primeiro dia de greve, o TST aumentou a multa para 2 milhões.

quarta-feira 30 de maio| Edição do dia

Ontem (29), um dia antes dos petroleiros iniciarem uma greve contra a privatização da Petrobras, o Tribunal Superior do Trabalho ameaçou os trabalhadores com uma multa de 500 mil reais por dia que permanecessem paralisados.

Entretanto, essa ameaça não parou os petroleiros que hoje seguiram com sua greve de 72 horas em diversas refinarias do país. A ministra Maria de Assis Calsing, autora da multa diária de 500 mil, resolveu aumentar a multa para 2 milhões por dia, afim de colocar ainda mais pressões contra a greve dos petroleiros.

O evidente ataque de Temer contra as manifestações dos trabalhadores, acionando as Forças Armadas para ocupar as refinarias, para além de desbloquear rodovias ocupadas pelos caminhoneiros, tem o real objetivo de atacar as greves genuínas dos trabalhadores.

É preciso prestar todo apoio à greve dos petroleiros, para que eles lutem contra as políticas privatistas de Temer e contra a política de preços do combustível, implementada sob a gestão de Pedro Parente (PSDB), que ataca e lesa diretamente a população. É preciso lutar para que a Petrobras seja 100% estatal, e que esteja sob gestão dos trabalhadores, pois somente assim, haverá garantia de que o combustível seja acessível para toda população.

Todo apoio à greve dos Petroleiros!




Tópicos relacionados

Privatização da Petrobras   /    Greve da Petrobras   /    Crise da Petrobrás   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar