Política

SERVIDORES MUNICIPAIS DO RIO

Servidores do Rio são reprimidos por PM em ato contra reforma da previdência de Crivella

Servidores do município do Rio se reuniram hoje em manifestação em frente à Câmara para protestar contra a proposta de Crivella de taxação dos servidores inativos. A polícia está reprimindo e prendendo manifestantes.

terça-feira 26 de junho| Edição do dia

Marcada para hoje, 26, a votação da “reforma da previdência” de Crivella, com a taxação de servidores inativos, motivou protestos por parte de servidores municipais do Rio. A manifestação em frente à Câmara Municipal foi duramente reprimida pela polícia, que logo no início já ameaçava professores com uma arma de bala de borracha (veja vídeo abaixo):

Cerca de 1200 servidores, em sua maioria da educação, mas incluindo diversos setores do funcionalismo, estão na manifestação. A votação, prevista para as 14h, está atrasada e ainda não iniciou. Um professor, ao menos, foi preso pela polícia. Os manifestantes, respondendo à absurda repressão policial, fecharam a rua em frente à Câmara com uma caçamba de lixo.

Além do professor preso, há diversos feridos, alguns tiveram que ser levados ao hospital, entre eles uma professora desmaiada atingida por cassetetes e bombas.
A reforma da previdência de Crivella faz parte dos ataques que vem sendo feitos ao funcionalismo do Rio – o pacote contra servidores estaduais foi aprovado já no ano passado com direito a muita violência contra os servidores estaduais que protestavam.

Em São Paulo, o prefeito João Doria também tentou implementar sua reforma da previdência municipal, o chamado SampaPrev, mas teve que enfrentar uma impressionante greve dos professores municipais que colocou dezenas de milhares nas ruas. Também lutando contra a repressão policial, os professores de São Paulo conseguiram adiar a votação do projeto em quatro meses, uma importante vitória frente a um dos principais governos tucanos no país.

Nos solidarizamos com a luta dos servidores cariocas e seguimos lado a lado pela derrubada da reforma da previdência de Crivella.




Tópicos relacionados

Servidores Públicos   /    Marcelo Crivella   /    Reforma da Previdência   /    Repressão   /    Violência Policial   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar