Política

SERVIDORES DE PORTO ALEGRE

Servidores de Porto Alegre mantém greve contra os ataques de Marchezan

terça-feira 10 de outubro| Edição do dia

Em assembleia geral ocorrida após um dia de manifestações dos grevistas em luta contra os ataques de Marchezan e Sartori em Porto Alegre, os servidores municipais decidiram manter sua greve que se iniciou na última quinta-feira.

Marchezaz foi intransigente com os servidores e não retrocedeu dos ataques, não avançando nas negociações. A mobilização da categoria continua pelo menos até a próxima semana, quando ocorre nova assembleia. Nesta semana segue a agenda de mobilização.

Na quarta-feira (11) o Simpa convoca os trabalhadores à Câmara de Vereadores, onde deve ser votado o requerimento de retirada dos projetos de Marchezan que atacam o servidores, que a força da greve impôs que fosse assinado pela maioria dos vereadores. Sábado os trabalhadores acompanharão o "Prefeitura nos Bairros" e na segunda-feira ocorre uma mobilização especial pela educação, no Paço Municipal, com horário a definir.

Contra os ataques que Marchezan anunciou que irá fazer contra os servidores e o povo de Porto Alegre para defender o interesse dos empresários que bancaram sua prefeitura, os servidores decidiram manter a greve em assembleia organizada pelo Simpa (Sindicato de Municipários de Porto Alegre).

Sem negociação com o governo, professores marcham até o Piratini




Tópicos relacionados

Marchezan   /    Greve Professores RS   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar