Política

REFORMA TRABALHISTA

Senado pauta MP 936, que reduz salários enquanto injeta milhões no bolso dos empresários

Pressão ao governo, aceno aos patrões: Senado pressiona governo a tirar do papel a MP936, uma atualização da MP927, que injetará dinheiro público para beneficiar os empresários, pagando parte do salário aos trabalhadores e abonando os patrões de pagarem até 70% dos salários.

quarta-feira 7 de abril| Edição do dia

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado

Como já havíamos noticiado aqui, no dia 1º de abril o governo Bolsonaro e Mourão apresentou a MP 936 (medida provisória), que institui o o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

O nome do programa é digno do Dia da Mentira, pois ele na realidade facilita demissões e reduz jornadas e salários dos trabalhadores, em meio ao aumento da carestia de vida e na pior situação da pandemia de Covid-19 no país.

Os reais beneficiados são os patrões, que poderão contar com milhões em auxílio para não precisar cumprir com suas obrigações de pagamento integral dos salários, podendo deixar de pagar até 70% do salário do trabalhador, que será complementado parcialmente pelo governo.

Esta MP 936 é uma atualização ou continuação da MP 927, mais conhecida como MP da Morte.

Saiba mais: MP da Morte 2.0: entenda porque a nova medida é um enorme ataque aos trabalhadores

O projeto foi enviado ao Congresso pelo governo nesta terça-feira (06), pressionado pelo empresariado. Hoje (07), foi posto em pauta pelo Senado como forma de pressionar o governo para tirar do papel a promessa aos patrões, já que apenas o presidente pode consolidar uma Medida Provisória.

Pode te interessar: MPs da Morte: uma reforma trabalhista em meio à pandemia




Tópicos relacionados

MP da Morte    /    Ataques a Salários   /    Pandemia   /    Governo Bolsonaro   /    Trabalhadores   /    Senado   /    Política

Comentários

Comentar