Política

REFORMA TRABALHISTA

Senado deve decidir hoje dar um fim à história dos direitos do trabalhador no Brasil

Está marcada para essa terça-feira a última votação da Reforma Trabalhista antes da sanção de Temer.Senadores prevem vitória do governo e dos capitalistas, e derrota aos direitos históricos dos trabalhadores.

terça-feira 11 de julho| Edição do dia

(FOTO: Pedro Ladeira/ Folhapress)

Mesmo com Temer ferido de morte, cujo governo tem seu fim anunciado até mesmo pelo seu braço direito e sucessor direto de Temer, Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Camara de Deputados, os golpistas no Senado prometem vitória do governo na votação de hoje da Reforma Trabalhista.

Além de passar a caneta por cima de uma série de direitos contidos na CLT, essa reforma fará com que os acordos entre o patrão e o trabalhador tenham mais peso que o que sobrar dessa CLT, como se fosse uma espécie de negociação entre iguais, quando na verdade o trabalhador deverá estar disposto a ceder o máximo de seus direitos se quiser ser contratado, ainda mais em tempos de crise econômica.

A expectativa do líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), é conseguir ao menos 48 votos favoráveis à proposta, mais até do que os 46 conquistados para aprovação do requerimento de urgência para a proposta na semana passada. Será um teste de forças importante para Temer, ainda que sua aprovação não garante uma maior estabilidade ao seu governo, pois a mãe de todas as reformas, a Reforma da Previdência, é tida como morta sob suas mãos.

Entenda melhor o projeto em: Relatório da Reforma Trabalhista é um crime contra os trabalhadores




Tópicos relacionados

CLT   /    Reforma Trabalhista   /    Governo Temer   /    Senado   /    Política

Comentários

Comentar