Política

NOVA REFORMA TRABALHISTA

Senado aprova nova reforma trabalhista sem incluir trabalho aos domingos, que virá por PL

Com o recuo do Senado, se posterga a discussão do trabalho aos domingos para um futuro projeto de lei, pois Bolsonaro, capitalistas e a corja de políticos que trabalham contra os trabalhadores não descansarão em querer arrancar nossos direitos.

quinta-feira 22 de agosto| Edição do dia

Imagem: Pedro França/Agência Senado

O Senado aprovou na noite desta quarta-feira, 21, o texto da nova reforma trabalhista, a MP 881, mas derrubou a autorização para o trabalho aos domingos e feriados. O texto virá para precarizar ainda mais, retirar mais direitos e fazer sangrar os trabalhadores em nome do lucro dos patrões.

Essa permissão, que havia sido aprovada na Câmara dos Deputados, era defendida pelo governo, mas causou polêmica nas discussões do Senado. Como a MP perde a validade na próxima terça-feira, 27, o governo preferiu recuar e concordar com a retirada da autorização para garantir a votação da medida a tempo.

O texto aprovado na Câmara autorizava o trabalho aos domingos e feriados irrestritamente e previa uma folga aos domingos por mês. Atualmente, o trabalho aos domingos depende de acordos e convenções de cada categoria. No comércio, por exemplo, há em algumas localidades permissão para o trabalho, desde que haja uma folga a cada três domingos. Senadores já tinham anunciado nos bastidores um acordo para aprovar a Medida Provisória da Liberdade Econômica retirando, porém, as mudanças feitas sobre o trabalho aos domingos.

Fonte de informações: Agencia Estado




Tópicos relacionados

MP 881   /    Reforma Trabalhista   /    Política

Comentários

Comentar