Sociedade

CORREIOS

Secretário de Bolsonaro aposta em Maia para privatização dos Correios: "o Congresso é sensato"

O secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Salim Mattar, defendeu que o Correio não faz mais sentido de existência porque "ninguém escreve cartas", dando show de ignorância e mal caratismo.

terça-feira 21 de janeiro| Edição do dia

O secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Salim Mattar, acredita que o "o Congresso brasileiro é muito sensato e responsável" para conseguir concretizar a privatização dos Correios. "Não faz sentido mais ter uma empresa para entregar cartas se ninguém mais escreve cartas", afirmou o secretário em entrevista à Record TV.

Veja também: Quem ganha o que com a privatização dos Correios?

A demonstração de ignorância ou puro mal caratismo em torno da importância fundamental do correio é absurda, uma vez que os Correios não entregam somente "cartas", mas é um dos principais responsáveis por toda logistica comercial, entregas de mercadorias até comunicados e cobranças. Além disso, ignora que os Correios são a maior estatal do país, com 105 mil trabalhadores que perderão seus postos com a privatização.

Muito lucrativo, o setor de transportes é alvo da gana privatista do governo Bolsonaro, bem como outros serviços básicos para a população, como saneamento básico e energia.

Veja também: Para privatizar os Correios, Bolsonaro diz que poderá demitir 40 mil trabalhadores

Na entrevista, na segunda-feira, 20, Mattar elencou, deixou claro os interesses desse governo mostrando que é justamente nos ramos mais estratégicos que entrará com projetos de privatização: "a coisa mais estratégica em um país é educação, saúde, segurança e saneamento. Isso é que é estratégico" e citou como exemplos em que o interesse estatal é discutível casos como o da Embraer e do Banco do Brasil.

Para garantir a qualidade dos serviços públicos e impedir que o governo Bolsonaro entregue as empresas e recursos nas mãos dos capitalistas, é preciso colocar essa empresa, e todas as estatais, sob controle dos trabalhadores e da população.

Informações Agência Estado




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Privatização   /    Correios   /    Sociedade

Comentários

Comentar