SOLIDARIEDADE OPERÁRIA

Secretaria de Negros e Negras do Sintusp leva solidariedade à imigrantes haitianos em São Paulo

sábado 20 de junho de 2015| Edição do dia

Em ação votada em assembleia e impulsionada pela Secretaria de Negros e Negras e Combate ao Racismo do Sintusp, trabalhadores da USP levam cobertores, alimentos e roupas às centenas de imigrantes haitianos alojados na Igreja Nossa Senhora da Paz na baixada do Glicério, no centro de São Paulo.

Os trabalhadores, auto organizados em seus locais de trabalho, organizaram a campanha e a coleta. Já é a terceira Kombi que os trabalhadores levaram cheia de doações os haitianos. Solange Lopes e Givanildo Oliveira Santos, ambos diretores do Sintusp, foram até o alojamento nas duas primeiras viagens.

Vilma Maria, trabalhadora do bandejão, foi uma das que estiveram lá ontem, dia 19. “Já é a terceira vez que viemos. Solange e Givanildo vieram da outra vez e hoje eu, Caixa, Pablito e Edimo viemos. Conversamos com um que entendia o que nós estávamos falando. E eu entendi bem o que eles estavam falando. Eles estavam pedindo trabalho! A maioria tá lá na expectativa de emprego. É muito doído isso!”

Sobre a importância de ações como essa, Vilma completou: “é muito importante isso! O povo de São Paulo deveria se juntar pra ajudar esse pessoal. Não só com alimentos e com roupas, mas com trabalho. É o que mais eles anseiam! Você sente a necessidade deles. Foi muito importante o sindicato ter feito essa campanha e continuar com ela muito forte dentro da universidade.”

Solidariedade de classe e internacionalismo são as respostas dos trabalhadores à opressão e exploração ao qual estão submetidos os haitianos aqui e no Haiti. Que todo sindicato e organização política encampe a luta contra as tropas brasileiras no Haiti e leve solidariedade aos imigrantes que aqui buscam sobreviver à miséria.

Fora tropas do Haiti!




Tópicos relacionados

Dossie Haiti   /    Ocupação Haiti   /    USP   /    [email protected]   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar