×

Direita machista | "Se pudesse ter 50, teria" diz prefeito do MDB, vomitando seu machismo podre contra mulheres

O prefeito do município de Itaituba (PA), Valmir Climaco (MDB), durante festa na cidade, foi filmado proferindo uma série de frases machistas e sexistas repugnantes, dizendo coisas como: "pense num lugar que tem rapariga boa" e "vou comer mais de 20". Nesse 8 de Março, é preciso tomar as ruas e deixar marcado que somente a força das mulheres e trabalhadores pode derrotar essas figuras machistas deploráveis do regime golpista e da elite brasileira.

terça-feira 8 de março | Edição do dia

O prefeito, cinicamente, disse que estava embriagado e, por isso, não se lembra da maior parte da festa, como se isso fosse desculpa para ter feito estas declarações nojentas e repugnantes. Além disso, o mesmo voltou a dizer frases machistas, ao tentar se "justificar" ao dizer que teria simplesmente "elogiado" a beleza feminina.

Veja o vídeo com as falas asquerosas do prefeito:

"Se eu pudesse ter 50 [mulheres], teria. É porque a minha mulher é muito ciumenta. Tem país aí que o cara tem sete mulheres. A coisa mais linda é a mulher. E eu achei que lá tudo era mulher bonita", disse o prefeito.

Continuando com seu cinismo nojento e machista, o prefeito afirmou ainda que as frases foram ditas após ter consumido bebida alcoólica, por ter "sentido falta" da esposa. "Aí ela viaja, eu fico com muita saudade dela e vou beber cachaça".

Climaco disse ser "um cidadão comum como qualquer outro" e que se encontrava num momento de lazer. "(...) Eu tomo uns porres. Quando eu bebo é daquele jeito mesmo". Sobre referir-se a mulheres como "raparigas", alegou ter expressado uma "homenagem".

"Você tem um dicionário aí? Rapariga é moça bonita. Tanta mulher bonita lá que eu nunca tinha visto daquele jeito. (...) Não tem uma mulher em Itaituba que tenha reclamado da maneira como eu me comportei".

O prefeito também disse que, quando está bêbado, se descontrola. "Agora que eu disse, o que é que eu posso fazer?(...) Eu não vejo isso como uma afronta às mulheres, afronta é se eu estivesse brigando com as mulheres. Eu ’tava’ homenageando".

Essas declarações grotescas desse prefeito, buscando objetificar e sexualizar a mulher, são mais uma expressão nojenta do patriarcado e do machisto da direita golpista asquerosa, como é o caso do esdrúxulo Arthur do Val, do MBL e Podemos (partido de Sérgio Moro), que expressou todo a sua misoginia e racismo burguês ao ir para a Ucrânia, um país em que as mulheres sofrem a violência brutal da guerra, realizar turismo sexual, como foi expresso em seus audios asquerosos, em que diz que “se você pegar a fila da melhor balada do Brasil (…) não chega aos pés da fila de refugiados aqui” e que ucranianas "são fáceis porque são pobres".

Veja também: Arthur do Val é expressão deste regime político degradado: somente a força das mulheres e trabalhadores pode derrotá-los

Militantes do Pão e Rosas se manifestam frente a fala asquerosa de Arthur do Val

Vale lembrar também o prefeito faz parte do MDB, partido das elites oligarcas escravocratas brasileiras, de figuras nojentas da política brasileira, como Michel Temer, que foram um dos pilares da aplicação do regime do golpe que vivemos desde de 2016 e que teve como objetivo avançar nos ataques mais brutais contra a classe trabalhadora e o povo pobre, em especial contra as mulheres negras, como é o caso da reforma da previdência, trabalhista, entre outros ataques, como a não legalização do aborto.

Tanto Valmir Climaco quanto Arthur do Val são expressão deste regime político degradado, que é o regime do golpe, que busca atacar por todos os lados as mulheres trabalhadoras, degradando ainda mais as suas condições de vida, à serviço dos capitalistas.

Pode te interessar: Manifestações são marcadas por todo o Brasil neste 8M; saiba os horários e locais dos atos

Nesse 8 de Março, é preciso tomar as ruas e deixar marcado que somente a força das mulheres e trabalhadores pode derrotar aqueles que querem manter o machismo, o patriarcado e defensores dos ataques mais reacionários contra as mulheres trabalhadoras, e junto com isso ecoar nosso grito neste 8M: Não à guerra! Fora as tropas russas da Ucrânia! Fora a OTAN e o imperialismo da Europa Oriental! Além de em nosso país seguir firme com a batalha por Fora Bolsonaro, Mourão e Damares com a revogação de todas as reformas.

Pode te interessar: Por um 8M organizado em cada local de trabalho e estudo contra Bolsonaro, Mourão e Damares

Fortes atos de rua para derrotar Bolsonaro, Mourão e Damares, pela revogação da reforma trabalhista e pelo direito ao aborto




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias