Sociedade

TRAGÉDIA DE MARIANA

Samarco lucra em um mês mais do que a multa que a justiça não quer cobrar

O desastre de Mariana que aconteceu em 2015 com o rompimento da barragem de sedimentos contaminados por metais pesados, acabou com o povoado de Bento Rodrigues e atingiu toda a Bacia do Rio Doce, alem disso 19 pessoas morreram. Os rejeitos também atingiram mais de 40 cidades do leste de Minas Gerais e do Espírito Santo, e foi considerado o maior desastre sócio-ambiental do país.

terça-feira 8 de agosto| Edição do dia

Uma denuncia foi protocolada no Ministério Público Federal (MPF) em novembro de 2016 contra 22 pessoas e as empresas Samarco, Vale, BHP Biliton e VogBr pelo rompimento das barragens tornando-os réus dos por crime ambiental e por homicídios.

Entretanto a ação criminal foi suspensa a partir da alegação da defesa de que as escutas telefônicas usadas como provas no processo eram ilícitas, pois foram verificadas fora do período requisitado. O juiz que decidiu pela “privacidade” das empresas bilionárias, viola o direito de 19 famílias além de toda população atingida por esse desastre.

Saiba mais: Justiça prepara absolvição da Samarco pelo crime ambiental de Mariana

A multa estipulada pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) por danos ambientais é de R$ 250 milhões, para reconstrução do povoado de Bento Rodrigues. A tragédia ocasionada pelo descaso dessas empresas bilionárias já somam R$ 350 milhões. Somente a Samarco no ano passado lucrou 21 vezes do que o valor que terá que pagar pelos danos, tendo faturado 7,6 bilhões.

Mesmo em meio à “crise” econômica que assola o país e com a redução do preço do minério tanto a Vale quanto a BHP Biliton tem conseguido se manter estáveis. Somente esse ano a Vale já acumula a receita de 62,8 bilhões, sendo que somente no ultimo semestre a receita foi de 23, 3 bilhões, valor 117% maior se comparado ao mesmo período do ano passado. Já a bilionária BHP Biliton registrou lucro de 6,4 bilhões de julho de 2014 a junho desde ano e planeja junto a Vale uma meta de 8,5 bilhões em investimentos até junho do próximo ano.

A ação da justiça sancionada em 4 junho mas que só foi divulgada ontem, somada as informações dos lucros dessa grandes empresas deixa muito claro como os capitalistas atuam. Enquanto a Samarco, a Vale, a BHP Biliton e a VogBr pagam multas que pra elas são irrisórias, enquanto tem suas ações na justiça suspensas com alegações ridículas de privacidade, toda a população sofre com efeitos desse desastre que nos choca até hoje.

Dezenove famílias que perderam pessoas queridas não tem o mínimo de justiça, enquanto os capitalistas sedentos de lucros, continuam em sua ascensão econômica, continuam a pisar nas costas da classe trabalhadora para manter e aumentar cada vez mais seus lucros. Nesse sentido também podemos observar como a justiça funciona para favorecer, as grandes empresas e os grandes empresários, sempre pensando em manter seus lucros. Nossas vidas valem mais que o lucro deles!




Tópicos relacionados

Tragédia Mariana   /    Sociedade

Comentários

Comentar