Política

ELEIÇÕES 2020

Saiu na imprensa: Maíra Machado retira sua candidatura por ser contra a coligação do PSOL com a REDE

Nesta quinta-feira, 17, a grande imprensa do ABC noticiou a retirada da candidatura da professora Maíra Machado nessas eleições municipais. O Diário do Grande ABC e o Repórter Diário divulgaram que Maíra anunciou que não sairia mais como candidata a vereadora em Santo André, porque o PSOL na cidade decidiu se coligar com a REDE, partido este que ajudou a eleger e foi parte do governo tucano de Paulo Serra e que votou a favor da Reforma da Previdência de Doria, com uma enorme repressão aos professores e servidores estaduais no início deste ano.

sexta-feira 18 de setembro| Edição do dia

Divulgação no Diário do Grande ABC:

Divulgação no RD - Repóter Diário:

Em resposta às centenas de trabalhadores e jovens que já estavam construindo a pré-candidatura e lamentam sua retirada, Maíra declarou:

Não aceito o vale-tudo eleitoral em Santo André que faz o PSOL se coligar com a Rede Sustentabilidade, partido que ajudou a eleger e foi parte do governo do tucano Paulo Serra. Como professora e por defender sempre o lado dos trabalhadores não posso compactuar com o vale-tudo eleitoral que significa essa coligação. A minha luta não é por um cargo ou mais votos a qualquer custo, afinal eu não atuo somente nas eleições. Sou professora e junto com meus colegas de trabalho luto contra Doria e os governos do PSDB que destroem a educação pública. Seria uma enorme contradição com toda minha trajetória política e na defesa da luta dos trabalhadores manter minha candidatura enquanto o PSOL se coliga com esse partido que em diversas ocasiões atacou os trabalhadores em nossa cidade e outros cantos do país. Essa coligação enfraquece o necessário enfrentamento ao governo Bolsonaro e à extrema-direita. Este triste caminho que o PSOL insiste em seguir é uma repetição da história do PT, que hoje chega ao absurdo de apoiar um candidato bolsonarista no Rio de Janeiro. Foi a tentativa de acordos com a direita para conquistar cargos e manter a governabilidade que abriu espaço para o golpe institucional e para Bolsonaro. Essa aliança com a direita aqui em Santo André expressa a busca por atuar por dentro desse regime podre do golpe institucional. Minha luta é contra o governo Bolsonaro, mas também contra todo esse sistema que está unificado para descarregar a crise em nossas costas. Precisamos seguir firmes e batalhar para construir uma alternativa política dos trabalhadores, que seja independente. Por isso, anuncio a retirada da minha candidatura e agradeço a todos os apoios que venho recebendo por esta decisão. Tenho plena confiança na força independente da classe trabalhadora para seguirmos lutando por uma alternativa política que potencialize e prepare as nossas vitórias. Faço um chamado a todos que me acompanham a seguirem comigo e com o MRT na tarefa de construir uma ferramenta de luta e independência política. Seguiremos nacionalmente com nossas candidaturas por filiação democrática nos municípios onde o PSOL não estiver fazendo coligações com partidos burgueses ou com partidos de conciliação de classes como o PT e o PCdoB”.

Veja também o vídeo com a declaração na íntegra da professora Maíra Machado:




Tópicos relacionados

PSOL Santo André - SP   /    Professora Maíra Machado   /    Paulo Serra   /    Eleições 2020   /    MRT   /    Professores São Paulo   /    João Doria   /    Reforma da Previdência   /    PSDB   /    Candidatos MRT   /    Rede Sustentabilidade   /    PSOL   /    Política

Comentários

Comentar