Política

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara com apoio dos partidos de Manuela D’Ávila e Ciro Gomes

sexta-feira 1º de fevereiro| Edição do dia

foto da última eleição

O deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi reeleito presidente da Câmara dos Deputados com 334 votos a partir de uma ampla gama de partidos que vão do PSL de Bolsonaro até o PCdoB de Manuela D’Ávila, passando pelo PDT de Ciro Gomes e o PSDB de Aécio Neves. Maia já prometeu aprovar a reforma da previdência e outros ataques do governo Bolsonaro. Ou seja, sua vitória só promete mais e mais ataques aos trabalhadores e à população oprimida no país.

Foi escolhido por boa parte da direita por sua capacidade comprovada em aprovar reformas difíceis, como fez quando dirigiu a rápida aprovação da reforma trabalhista em 2017, bem como por ter garantido as comissões de Constituição e Justiça e a de Finanças e Tributações para o PSL, partido do governo.

Maia também já se provou inimigo das mulheres e da população LGBT ao se pronunciar contra o casamento igualitário e a adoção de crianças por casais homoafetivos, a manutenção do aborto criminalizado, que leva a morte de milhares de mulheres todos os anos.

“Eu sou contra o casamento gay, mas a favor da união civil. Sou contra a adoção [de crianças por casais homoafetivos]. É uma posição minha”.

Segundo matéria de Lauro Jardim, do jornal O Globo, o mercado financeiro deposita suas fichas em Rodrigo Maia.

Com a vitória de Maia hoje, os banqueiros e financistas estrangeiros e brasileiros tremem otimismo com as perspectivas de lucrar ainda mais sobre o trabalho da maioria dos trabalhadores brasileiros.

Ao lado do PSL, do centrão, do PSDB, do capital financeiro, de Paulo Guedes e boa parte do governo Bolsonaro, o PCdoB de Manuela D’Ávila e o PDT de Ciro Gomes também entraram no barco de Rodrigo Maia. Dessa forma os dois partidos ajudam a ampliar o corredor que facilita a aprovação da reforma da previdência e fará os trabalhadores trabalharem até morrer.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    PSL   /    PDT   /    Ciro Gomes   /    Manuela D’Ávila   /    PCdoB   /    Rodrigo Maia   /    Jair Bolsonaro   /    PSDB   /    Congresso   /    Eleição no Congresso   /    Política

Comentários

Comentar