Mundo Operário

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Rodoviários de SP aprovam paralisação contra reforma da previdência

Na ultima quarta-feira (07/02), em assembléia realizada pelo sindicato dos Condutores do transporte público, mais de 2 mil rodoviários de São Paulo votaram por unanimidade uma paralisação no dia 19/02 contra a reforma da previdência caso o governo coloque a reforma pra votação

quinta-feira 8 de fevereiro| Edição do dia

O dia 19 pode ser um grande e novo dia de luta contra os ataques de Temer e poderia significar o ponto de partida para uma verdadeira Greve Geral. Apesar de poucas categorias até então terem organizado assembleias para organizar a luta contra o ataque à previdência contra os trabalhadores, algumas assembleias de base foram convocadas para discutir esse enorme ataque, como fizeram ontem os condutores de ônibus de SP, onde deliberaram paralisação dia 19 contra a reforma da previdência.

PODE TE INTERESSAR “O governo fala em datas para nos confundir, mantenhamos a organização contra a reforma”, diz Maíra Machado

Percebe-se uma enorme disposição de luta por parte dos trabalhadores que já estão cansados de tantos ataques, sufocados pela crise e vendo suas condições de existência diminuindo dia-a-dia. Desde o golpe institucional em 2016 e agora com a arbitrariedade do judiciário com a condenação do Lula, que vemos nossos direitos ser retirados um a um. A reforma trabalhista, a PL da terceirização, uma onda conservadora que cresce matando mais mulheres, negrxs e LGBTS todos os dias e agora a reforma da previdência quer nos fazer trabalhar até morrer.

Em entrevista ao Esquerda Diário, Felipe Guarnieri operador de trem do Metrô de SP disse: "Os rodoviários ontem votaram paralisação em assembleia, assim como os metalúrgicos do ABC votaram indicativo de greve para dia 19. As principais centrais CUT, CTB, Força Sindical e UGT seguem na maioria das categorias deixando os trabalhadores a reboque da agenda parlamentar, que adiou até dia 28 o prazo agora para votar a reforma. No sindicato dos metroviários ainda é pior, porque nem assembleia a diretoria está convocando. Nós do Movimento Nossa Classe estamos batalhando lá dentro do Sindicato para que a assembleia seja convocada, mas também estamos na base fazendo um amplo chamado de exigência para que se tenha assembleia, o organismo democrático possível para junto com os trabalhadores discutir a necessidade de uma greve geral dia 19 contra a reforma da previdência e pelo direito do povo votar em quem quiser".

LEIA TAMBÉM
- Sindicato dos Metroviários de SP não convocará assembleia para construir dia 19/02
- Nossa Classe-Metroviários organizam panfletagem por uma greve geral em defesa dos direitos

foto/montagem: Apostagem.com




Tópicos relacionados

rodoviários   /    Transporte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar