VIOLÊNCIA POLICIAL

Repressão policial gera tumulto e mata 9 pessoas em baile funk em SP

Paraisópolis: Nove pessoas foram pisoteadas e morreram durante repressão policial que aconteceu durante um baile funk na comunidade de Paraísopolis, na zona sul de São Paulo, neste domingo, 1, após a polícia ter sido acionada por civis. O evento, que abrigava cerca de cinco mil pessoas, um dos escassos espaços de lazer da juventude periférica, foi palco de mais uma barbárie cometida pela truculência da racista Polícia Miliar.

domingo 1º de dezembro| Edição do dia

A Secretaria Municipal da Saúde, por meio da Autarquia Hospitalar Municipal, informou que 10 pessoas, que estavam nesta ocorrência, deram entrada na Unidade de Pronto Atendimento e no Pronto Socorro do Hospital do Campo Limpo. Uma permanece sendo atendida e nove foram a óbito.

Tragédias que jamais aconteceriam em bairros nobres ou em eventos de classe média. A polícia sabe quem e como atacar: a juventude negra e pobre, nos bairros periféricos do Brasil. Aqui, no Rio de Janeiro ou em qualquer lugar do país e do mundo, a polícia dia a dia reforça seu caráter de classe, que é atuando contra os trabalhadores e seus precários espaços de lazer.

Mais 9 jovens tiveram a vida arrancada pelas mãos da violência policial e do Estado assassino. O Esquerda Diário presta sua solidariedade às famílias, exige punição aos envolvidos e segue lutando pelo fim dessa instituição racista e assassina.




Tópicos relacionados

funk   /    PM   /    PM São Paulo   /    São Paulo   /    violência policial

Comentários

Comentar