Relator das 10 medidas contra a corrupção admite ter recebido caixa 2 da JBS

sexta-feira 19 de maio| Edição do dia

Nas redes sociais, o deputado Onyx Lorenzoni que é relator das 10 medidas contra a corrupção, admitiu ter recebido 100 mil da JBS em 2014, de Caixa 2. O deputado do DEM-RS era interlocutor da Lava-Jato na Câmara dos Deputados, e uma das 10 medidas contra a corrupção que ele "defendia" na Câmara dos Deputados instalava justamente a criminalização do Caixa 2.

Veja o relator das 10 medidas contra a corrupção admitindo que é corrupto:

Onyx admite ter recebido 100 mil da JBS nas eleições de 2014, e afirma que o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne, Antônio Jorge Camardelli, apenas lhe entregou a mala com dinheiro e não deveria ser culpado, pois apenas fez o favor de transportar a quantia.

Em seguida, Onyx afirma que não recebeu propina por parte da Odebrecht, e que provaria isto. Onyx afirmou que seu erro foi "não ter declarado" o recebimento da JBS (ou seja, ter praticado o Caixa 2). O deputado disse nesta entrevista ao Zero Hora que irá procurar Ministério Público para tentar fazer um acordo e garantir que possa concorrer nas próximas eleições.

Desta forma, o Deputado visa se beneficiar dos esquemas de delações e acordos de leniência da Lava-jato, que funcionam muito bem para os políticos corruptos que assinam os acordos e entregam quantias irrisórias em troca de impunidade, e talvez alguns meses com tornozeleiras eletrônicas em suas mansões de luxo compradas com dinheiro roubado do povo ou pagas pelos capitalistas que financiam toda a corrupção.

Será que Onyx, além de relator das 10 medidas contra a corrupção e principal interlocutor da Lava-Jato na Câmara dos Deputados, seria também o primeiro em um movimento de se entregar à Lava-Jato pela anistia ampla, geral e irrestrita à corrupção?




Tópicos relacionados

JBS   /    Operação Lava-Jato   /    Operação Lava Jato   /    Corrupção

Comentários

Comentar