Mundo Operário

CONTINUIDADE DO GOLPE

Relato de trabalhadora sobre a prisão arbitrária de Lula e suas consequências para nossa luta

Relato de Elenice Rocha, trabalhadora do bandejão da Física, na USP, integrante do Movimento Nossa Classe do do grupo de mulheres Pão e Rosas a respeito da prisão arbitraria do Lula e a continuidade do golpe institucional de 2016.

segunda-feira 9 de abril| Edição do dia

Certamente sou mais uma trabalhadora indignada com a arbitrária prisão do ex-presidente Lula.

Há muito tempo não mais sigo a linha petista e tampouco concordo com o PT ser alguma base para a classe trabalhadora. Mas, é claro que manipularam e aplicaram um golpe institucional em 2016 para retirada do PT(esquerda desviada a favor da burguesia) e a retomada da direita com o golpista Temer (direita ostensiva da burguesia empresarial).

A rápida e desesperada luta pela prisão arbitrária de Lula, não deixa dúvida da real intensão e a abominável maneira de impedir que cada cidadão brasileiro tenha a liberdade de escolher em quem quer votar, sem a violação do seu direito democrático pela via do voto.

É a descarada continuação do golpe e seus golpistas manipulando para garantir que a "podre direita " se arme e assole cada vez mais a classe trabalhadora, como vimos recentemente com a vergonhosa e recente reforma trabalhista, a ofensiva e mutilante terceirização (retrocesso) e a enganosa reforma da Previdência, que certamente voltará à tona após as eleições, para tirar dos trabalhadores o único direito após longos e duros anos de trabalho que é a aposentadoria.

Uma prisão arbitrária, cuja ação predominante é a desesperadora pressão para barrar a qualquer custo a disputa do ex-presidente nessas eleições de outubro.
Daí, eu me pergunto: Por quê as grandes centrais sindicais não tomaram em suas mãos a grande oportunidade para mobilizarem a classe trabalhadora?

Qual o pretexto para tamanha passividade e abandono ao combate, que deveria ter sido intensivo por conta da atual situação política corrupta que submerge em todos os cantos do país?

Os trabalhadores estão sob forte impacto da descarada roubalheira, mas é preciso deixar de lado a intolerância politica e mostrar que somos capazes e que política se discute sim, e não devemos mais eleger corruptos que estão a serviço da elite burguesa e prontos para tirar direitos dos trabalhadores e escraviza-los cada vez mais.

Por isso é urgente e cada dia mais necessária a união e mobilização da classe trabalhadora para formar as alternativas politicas independentes e organizadas que venha de encontro com as necessidades e igualdades de direitos da massa trabalhadora e que esta seja revolucionária, que elimine a direita e os golpistas que com suas manobras que vem se firmando e levando o país a uma enorme degradação e sucateamento que tão somente serve ao enriquecimento dos pomposos empresários que usam e abusam dos trabalhadores na devassa exploração capitalista.

Dizemos não à continuidade do golpe!




Tópicos relacionados

Prisão de Lula   /    Pão e Rosas   /    Lula   /    Movimento Nossa Classe   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar