Negr@s

Racismo: o caso da menina que teve o cabelo alisado contra sua vontade

segunda-feira 2 de julho| Edição do dia

A jovem Bella de oito anos relata que não consegue nem dormir com a auto estima baixa, ela amava seus cachos. Casos como esse mostram que desde cedo às crianças negras são ensinadas que existe um “Padrão de Beleza” que elas precisam seguir, escondendo suas raízes.

A mãe de Bella, Fernanda Taysa controla a conta no Instagram da sua filha que trabalha como modelo infantil, é blogueira e também micro influenciadora Digital

Antes de Bella voltar para casa, o pai da menina ligou para a mãe para avisar da mudança no visual da garota e disse que ela estava feliz com isso. Mas a mãe Fernanda encontrou a filha chorando, triste e abalada.

A Mãe também abalada com essa situação, no último final de semana foi obrigada a prender o cabelo da filha para evitar que a madrasta mexesse no cabelo dela. Uma atitude racista já que a Bella gosta do cabelo, e ama os cachinhos, e todo o volume. É inadmissível que isso aconteça.

Com essa situação revoltante, uma atitude altamente racista da madrasta, Fernanda Taysa, mãe de Bella fez um longo desabafo no Facebook. Ela relata que jamais pensou que isso aconteceria com sua filha, e que na semana passada em uma vídeo chamada com o pai a madrasta aparece sem ao menos dizer “Oi” e já mandando a menina prender o cabelo. A Mãe percebendo que a filha tinha ficado magoada com o que a madrasta disse ela fez logo duas postagens falando que a filha é uma princesa que não usa coroa e sim cachos.

O capitalismo não se sustenta sem o racismo e todas as opressões que permitem maiores condições aos exploradores para multiplicarem seus lucros. Precisamos destruir esse sistema, que mostra a cara mais podre do racismo nos trabalhos precários, na violência policial, e no nosso próprio lar. Basta de racismo cotidiano!




Tópicos relacionados

Racismo   /    Negr@s

Comentários

Comentar