Política

ELEIÇÕES 2020

Quase metade dos municípios do Brasil serão governados pelo Centrão

O grupo chamado de centrão, herdeiro da ditadura, e que tem PP, PSD e PL como suas maiores siglas vão comandar 2,6 mil municípios a partir de 2021, o equivalente a 47% das cidades brasileiras. Um triunfo desse setor que é responsável pelo golpe institucional e pelos ataques ao lado de Bolsonaro.

segunda-feira 30 de novembro de 2020| Edição do dia

PP, PSD e PL são as maiores siglas do grupo composto por 11 partidos e juntas comandarão 1685 cidades, sendo PP com 685, PSD com 655 e PL com 345. Além disso o grupo comandará importantes cidades brasileiras, como Belo Horizonte, Guarulhos, Campo Grande, Campina Grande, João Pessoa, Uberlândia e Rio Branco.

Além desses, o PSDB, é o partido que terá o maior número de população governada, com 34,1 milhões de pessoas pelo país com prefeitos tucanos, mais de 12 milhões só em São Paulo. MDB fica em segundo, com 26,1 milhões de pessoas. E o DEM, que ganhou a prefeitura do RJ, dobrou quantidade de população governada.

Essa situação expressa um fortalecimento do centrão e dos atores do golpe institucional de 2016 como viemos analisando, com todo discurso da grande mídia contra os “extremos” e fortalecendo o centro. Setores que junto a Bolsonaro sustentam todos ataques e reformas aos trabalhadores e que querem agora aprofundar cada um desses planos, como já anunciou Rodrigo Maia.

Veja: O triunfo do golpismo institucional e as tarefas da esquerda

Por isso, para enfrentar o golpismo e todos ataques é preciso que não se repita o caminho de conciliação com outros golpistas e empresários como fez o PT, e também como se expressou na Frente ampla de Boulos com partidos como PDT, Rede e PSB. É preciso unificar os trabalhadores, exigindo que as centrais sindicais rompam com a paralisia que se encontram e organizem a mobilização a partir dos locais de trabalho para se enfrentar com ataques que virão, como a reforma administrativa.




Tópicos relacionados

Eleições 2020   /    Bonapartismo   /    DEM   /    PDT   /    golpe   /    Jair Bolsonaro   /    PSDB   /    Centrão   /    Política

Comentários

Comentar