Educação

TRIBUNA ABERTA - LUTA DOS TRABALHADORES

Professores do Paraná Preparados! A Mãe de todas as Batalhas no Estado inicia nessa Segunda-Feira (27)

Os professores da rede pública estadual de educação do estado do Paraná se reuniram em assembleia no último sábado, deixando aprovada a retomada da greve iniciada em fevereiro desse ano, a partir do dia 27.

Por Silvester Dias da Silva

Paraná - Brasil

terça-feira 28 de abril de 2015| Edição do dia

Os professores da rede pública estadual de educação do estado do Parana, reuniram em assembleia no último sábado dia 25 em Londrina, no norte do estado. Ficou aprovado a retomada da greve, iniciada em fevereiro desse ano, a partir do dia 27/04, em resposta aos últimos ataques do Governo do Estado.

No dia 9 de Março, a categoria em assembléia havia aprovado um recuo tático na greve por conta do compromisso do Estado do Paraná em discutir exaustivamente com a categoria sobre as possíveis mudanças, fato que não ocorreu. Na semana passada, a Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa do Paraná, aprovou por unanimidade o projeto de lei nº 252/2015 que dispõe sobre as mudanças no regime de previdência dos servidores do Estado. Entre outras maldades, o projeto de Lei autoriza o governo do Estado a retirar do caixa da previdência até 2 bilhões por ano para pagamento de servidores da ativa e aposentados, o que pode exaurir a previdência em 3 anos, deixando várias famílias de servidores sem a aposentadoria no fim de sua jornada de trabalho.

O projeto de lei será votado durante a próxima semana. Em resposta à retomada da Greve, a Secretaria da Educação do Paraná publicou em seu portal que fará descontos por faltas dos professores que aderirem à greve, determinando que cada diretor envie diariamente a lista de presença das escolas. Para engrossar ainda mais o caldo, a secretaria de Segurança Pública do Paraná determinou a apresentação de mais de 1000 policiais militares para a formação de um cerco à praça Nossa Senhora da Salete e arredores da Assembléia Legislativa, para impedir que manifestantes impeçam a votação na próxima semana.

O Prof. Hermes Leão, presidente da APP-Sindicato, entidade que representa a categoria no estado, classificou a mobilização policial no Centro Cívico como “coisa de ditaduras, de regimes autoritários, que não se coaduna com o Estado Democrático de Direito”, lamentou. A APP-Sindicato,convocou à toda a categoria que se reúna na Praça 19 de Dezembro, no Centro de Curitiba, cerca de 800 metros do cerco formado por policiais, a partir dessa segunda feira às 7 horas da manhã.

A Luta no Paraná promete ser quente nos próximos dias! Os professores já se mobilizaram novamente e estão vindo de todos os cantos do estado para o que se tem chamado de "A Mãe de todas as Batalhas!" Basta saber agora até quando o Governador Beto Richa (PSDB) vai aguentar à pressão dos educadores.




Tópicos relacionados

Greve professores Paraná   /    Educação   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar