Educação

8M

Professores do Helena Guerra, escola de luta, paralisam tudo no 8 de março

Professoras e professores da Escola Estadual Helena Guerra, em Contagem/MG, votaram em assembleias de todos os turnos a paralisação total das aulas. Os professores tiraram fotos também com cartazes em defesa das demandas das mulheres, fortalecendo o chamado de paralisação internacional nesse dia de luta das mulheres.

quarta-feira 8 de março| Edição do dia

A votação é parte da mobilização dos professores para a preparação de uma greve geral na educação, indicada para acontecer a partir do dia 15 de março, contra a reforma da previdência, contra a reforma trabalhista e contra as medidas do governo de Fernando Pimentel do PT que rasga acordos já assinados com a categoria para seguir descarregando a crise do estado nas costas dos trabalhadores, da juventude e da população.

Sabendo que a mobilização no Helena Guerra é referência para muitas escolas os professores deixaram seu recado. Seguindo o exemplo dos estudantes que ocuparam a escola Helena Guerra no ano passado contra a chamada PEC do fim do mundo e contra a reforma do ensino médio, os professores também começam a movimentar seus músculos para preparar uma verdadeira luta contra os ataques do atual governo golpista de Temer.




Tópicos relacionados

Especial 8 de março   /    Contagem   /    Educação   /    Belo Horizonte   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar