GREVE DE PROFESSORES RECIFE

Professores de Recife entram em greve em defesa da educação e melhores condições de trabalho

Categoria de professores em Recife, composta por quase 7 mil servidores, entra em greve por tempo indeterminado em defesa da educação e por melhores condições de trabalho, além da construção de mais creches e melhorias estruturais nas escolas.

terça-feira 15 de maio| Edição do dia

Alexandre Rebelo, secretário da educação, se reuniu com os professores para negociar o reajuste salarial que acontece em tese em janeiro, mas nenhum acordo foi feito e o reajuste foi negado.

Além de exigir melhores salários, que significa melhores condições para poder lecionar, os professores também reivindicam a abertura de novas adesões no Saúde Recife, um programa de assistência à saúde dos servidores municipais, visto que muitos professores adoecem ao longo da carreira por trabalhar em condições degradantes.
Também reivindicam a construção de mais creches para a população, principalmente levando em consideração que o trabalho de cuidado às crianças é relegado majoritariamente às mulheres, e também exigem melhorias nas estruturas das escolas, que se mostram cada vez mais degradadas e sem condições de oferecer qualidade de ensino.

Nesta segunda-feira, 14, 90% das escolas de Recife já amanheceram com suas portas fechadas, somando em torno de 400 escolas e creches em mobilização.
Em nota, a prefeitura “lamenta que o Simpere tenha optado por iniciar uma paralisação”.
No entanto, a categoria não se abala e promete realizar uma manifestação do centro da cidade. Nova assembleia está marcada para sexta-feira, 18, prometendo levantar a tradição de luta da categoria com piquetes de greves, rodeando escolas para conversar com professores e a comunidade, desmentindo as ameaças da prefeitura e explicando razões para fortalecer o movimento.

Todo apoio à luta dos professores de Recife!




Tópicos relacionados

Nordeste   /    Greve   /    Educação   /    Recife   /    Professores

Comentários

Comentar