Educação

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Professora Maíra denuncia Reforma da Previdência

Professora Maíra Machado, candidata à vereadora mais votada da esquerda em Santo André grava vídeo denunciando os impactos da Reforma da Previdência para a categoria de professores. Veja vídeo na íntegra abaixo.

quarta-feira 21 de dezembro de 2016| Edição do dia

A Reforma da Previdência que o governo golpista de Temer quer implementar está sendo recebida entre os trabalhadores com bastante indignação e revolta. A categoria de professores é reconhecida pelo nível de precarização das condições de trabalho, salários baixos, e jornadas extenuantes que conduzem à categoria ao adoecimento constante, que agora pelas novas regras para que tenha direito à aposentadoria aos 65 anos terá de começar a trabalhar aos 16 anos de idade. É nesse contexto que insere-se o vídeo da Professora Maíra Machado.

O governo, que quer descarregar sobre os ombros dos trabalhadores os custos da crise econômica, para manter, e aumentar, o lucro dos empresários, políticos e toda casta de privilegiados, que inclui o judiciário que recentemente votou contra o direito de greve, e que aumenta seus próprios salários exorbitantemente, pretende elevar o tempo de contribuição para 49 anos, ou seja, trabalhar até morrer sem direito a aposentadoria. Isso tudo no marco de congelar os gastos com saúde e educação até 2036, por meio da PEC 55, e do avanço da Reforma Trabalhista e do Ensino Médio.

Para enfrentar esses ataques que incluem todos os trabalhadores é importante uma saída independente tanto da direita golpista, quanto do PT que não lutou contra o golpe e segue pela via das centrais sindicais como CUT e CTB oferecendo trégua a esse governo ilegítimo, tentando conquistar uma localização para 2018. Essa saída passa por exigir dessas centrais que rompam sua trégua e organizem nas bases uma greve geral, que sirva para avançar na construção de uma nova Constituinte Livre e Soberana, que coloque a demanda dos trabalhadores, das mulheres, da juventude e do povo pobre a frente, para que a partir dessa experiência em comum avancemos para um governo dos trabalhadores em ruptura com o capitalismo.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Educação   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar