Sociedade

PRESOS NA USP

Professora Laura Feuerwerker repudia a repressão que resultou na prisão dos 11 da USP no 14J

Veja a declaração da Profª. Laura Feuerwerker, professora associada da Faculdade de Saúde Pública (FSP-USP), sobre a repressão no 14J durante ato contra a reforma da previdência, que resultou na prisão de estudantes e trabalhadores da universidade.

terça-feira 18 de junho| Edição do dia

Após a violenta repressão ao ato de estudantes e trabalhadores da USP que manifestavam no 14J, dia da Greve Geral contra a Reforma da Previdência, 11 estudantes e trabalhadores foram detidos, acusados de incêndio criminoso, formação de quadrilha e depredação do patrimônio público. Os presos políticos permaneceram foram levados ao DEIC, onde permaneceram detidos até o sábado por mais de 24h, quando foram libertados após audiência.

Veja a declaração da Profº. Laura Feuerwerker sobre a repressão e prisão dos estudantes e trabalhadores:

"Hoje pela manhã, na manifestação de estudantes trabalhadores da USP contra a reforma da previdência e outros abusos que vem sendo cometidos pelo governo federal, realizada na região do Butantã, houve violenta repressão policial e inclusive a prisão de 15 estudantes.

Manifesto meu protesto contra a repressão ao livre direito de manifestação e à prisão arbitrária dos estudantes.

Que sejam imediatamente libertados!"




Tópicos relacionados

14J Contra a reforma da previdência   /    Sociedade

Comentários

Comentar