×

Caso Marielle | Preso miliciano suspeito de participação no assassinato de Marielle

Nesta quarta-feira (28), a Polícia Civil de Paraíba confirmou a prisão de um chefe da milícia da Gardênia Azul e do Morro do Tirol. A milícia foi, recentemente, acusada de ser a mandante do assassinato da vereadora Marielle Franco(PSOL).

quinta-feira 29 de julho | Edição do dia

Foto: Reprodução Facebook

A operação foi realizada a pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), no município de Queimadas, a cerca de 140 km de João Pessoa- PB, e efetuada pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco).

A acusação de ser a Gardênia Azul a milícia que matou Marielle foi feita por Julia Lotufo, viúva do miliciano Adriano da Nóbrega, na proposta de delação premiada. Adriano foi morto na Bahia no início de 2020.

Veja mais: Viúva de miliciano teria falado quem mandou matar Marielle e pede delação premiada

Em nota, a Polícia Civil da PB relacionou a operação com o caso Marielle, porém o delegado responsável pela prisão nega ter sido o motivo da operação. O MPRJ liga a prisão a outro assassinato realizado em outubro de 2018, onde a milícia teria fica descontente com a briga de um casal, segundo o "Congresso em Foco".

- Para saber mais sobre o caso Marielle, ouça nosso podcast: Feminismo e Marxismo - Justiça por Marielle

- Veja também: Fila do osso é símbolo da barbárie capitalista: por um plano de luta já




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias