Sociedade

PRESENTE DE NATAL

Presente de Natal de Alckmin e Temer para PM: melhorar repressão para garantir ataques

Nesta quinta-feira, 22, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) firmou acordo com Alexandre de Moraes, ministro da justiça e filiado ao PSDB, para a renovação de armas não letais, equipamento de proteção para Ações Especiais, viaturas e armamentos de fogo da Polícia Militar do Estado de São Paulo. O repasse será de R$50,3 milhões.

Cássia Silva

estudante de Ciências Sociais na Unicamp e militante da Faísca

sexta-feira 23 de dezembro de 2016| Edição do dia

Alckmin disse em pronunciamento: "Duas boas notícias para área da segurança. A primeira é a assinatura de três convênios entre o Ministério da Justiça e Secretaria da Administração Penitenciária. A segunda é o legado das Olimpíadas. Nós atendemos o governo federal e liberamos mil policiais para ajudar o Brasil naquele momento. Agora o governo federal está nos retribuindo com equipamentos, com o que há de mais moderno, desde armamento até rádio transmissores, robô para desativar bombas. É mais segurança para o trabalho da polícia, para a população e para o próprio policial".

Ou seja, esse pacto serve para que seja assegurado em São Paulo a livre passagem para os ataques dos golpistas. Como Alckmin disse, uma mão lava a outra e, depois do apoio da polícia estadual para a repressão das manifestações contra as Olimpíadas em meados de 2016, o governo golpista retribui o serviço com a renovação dos equipamentos de repressão policial, seja de manifestações ou do encarceramento da juventude negra no estado.

Ele também comentou no Twitter:

Os recursos são oriundos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) e foram solicitados pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Além disso, serão abertas 17 novas unidades penitenciárias, com o Plano de Expansão de Unidades Prisionais. PEC para acabar com saúde e educação, reforma pra destruir a CLT e o Ensino Médio, mas verba para garantir a repressão contra os que lutam está garantida.

Numa nítida aliança do governo golpista de Temer e o governo que explode bombas em estudantes secundaristas de Alckmin, Alexandre de Moraes cumpre um papel de intermediação na especialização do encarceramento e assassinato da juventude negra, e da perseguição da juventude que luta pelos seus direitos em São Paulo.

Temer e Alckmin aliados para garantir a contenção das revoltas e levantes contra os ataques dos golpistas. Já vimos o endurecimento da repressão contra os que lutaram contra a aprovação da PEC 55, agora se preparam para barrar a luta contra as Reformas do EM, da Previdência e trabalhista.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Alckmin   /    Repressão   /    Sociedade   /    Violência Policial

Comentários

Comentar