×

Despejo na pandemia | Prefeitura do PSDB em São Bernardo quer despejar 180 famílias para construção de via

Prefeitura de Orlando Morando (PSDB) tem ameaçado passar o trator nas casas e nas negociações com as famílias.

terça-feira 21 de setembro | Edição do dia

Foto: Fabio Knoll

O bairro Vila Sabesp, conhecido como Areião, existe há mais de 30 anos na periferia São Bernardo do Campo (SP). Os moradores do bairro denunciam que vem sendo acuados pela prefeitura de Orlando Morando (PSDB), que tem ameaçado derrubar as casas de qualquer forma para a construção de uma interligação da Via Anchieta e, com isso, buscando coagir as famílias para que saiam do local em troca de um valor de R$ 300 reais de “bolsa moradia”.

Segundo informações do Brasil de Fato, a secretaria de Habitação da prefeitura tucana tem enviado um ultimato às famílias dizendo que elas teriam 30 dias para sair do local, ao mesmo tempo que promove uma política de desinformação e ameaças.

Veja também: Bolsonaro veta Projeto de Lei que proíbe despejos durante a pandemia

Segundo um estudante que tem acompanhado de perto a situação drástica das famílias ameaçadas de despejo em plena pandemia, a prefeitura tem alardeado que “a máquina vai passar em cima da casa da pessoa de qualquer jeito”, tentando assim coagir as famílias a aceitar um “acordo” que prevê o pagamento de R$ 300 de “bolsa moradia” (numa situação de inflação onde só o preço do botijão de gás é R$ 100) e a inclusão das famílias na fila de habitação na cidade que já tem mais de 1,4 mil pessoas e não há previsão de construção de novas unidades.

Pode te interessar: Suposta oposição: Bolsonaro, a direita liberal e o judiciário estão juntos para impor a reforma administrativa

Embora a justiça tenha barrado os acordos para investigar irregularidades no procedimento adotado pela prefeitura, as famílias seguem tendo suas moradias ameaçadas pela política de Orlando Morando que prioriza a construção de uma interligação rodoviária em cima da vida das famílias que moram na região.

Veja também - Editorial do MRT:
2/10: derrotar Bolsonaro com um programa operário para que os capitalistas paguem pela crise




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias