Sociedade

AUMENTO DA TARIFA

Prefeito Crivella do Rio aumenta tarifa a R$3,95 para favorecer ainda mais empresários dos transportes

Para os capitalistas, acordos e concessões; para a população, aumentos! E os ataques à classe trabalhadora seguem implacáveis com a conivência das centrais sindicais.

sexta-feira 1º de junho| Edição do dia

Como se já não bastasse os demais problemas na cidade (e no Estado) do Rio de Janeiro devido a intervenção, o prefeito Marcelo Crivella (PRB), anunciou nesta sexta-feira, (1º de Junho) a nova tarifa de ônibus. O valor sobe de R$ 3,60 para R$ 3,95.
Aqui no esquerda diário já denunciamos o quanto a prefeitura e o governo do Rio estão cerceando os direitos básicos às condições mínimas de sobrevivência e que, dentre os setores mais precários e corrompidos está o transporte.

Enquanto Pezão parcela a dívida da cervejaria Petrópolis em 2000 anos, isso mesmo, 2000 anos! E enquanto o desemprego e a violência no Rio só crescem (fruto, principalmente, da intervenção federal que prossegue) Crivella aumenta as passagens de ônibus para a população após um acordo com as empresas em retirar as ações contra a prefeitura, o valor chega a 180 milhões de reais. Ou seja, novamente vemos os interesses da classe trabalhadora serem suplantados em nome do lucro dos capitalistas e isso, com todo o apoio do governo e da prefeitura e sem qualquer atuação dos partidos de esquerda nem das centrais sindicais.

Isso tudo há poucos dias dos empresários dos transportes já terem sidos favorecidos com a decisão do governo golpista de Temer de subsidiar seus lucros em detrimento de investimentos sociais na educação e saúde, por exemplo.

O preço da passagem oscilou bastante nos últimos meses. No início de 2017, custava R$ 3,80. Por determinação judicial, a tarifa baixou para R$ 3,60 em agosto e, em novembro, para R$ 3,40.

Em 5 de fevereiro deste ano, o preço da passagem retornou a R$ 3,60. Três dias depois, nova liminar determinava a queda do valor da passagem em R$ 0,20.
Mas esta decisão foi suspensa antes mesmo de começar a ser cumprida quando, no fim de fevereiro, a Justiça suspendeu a liminar. A tarifa, então, permaneceu em R$ 3,60.

Essa oscilação, e agora firmado o valor de 3,95 só demonstra o quanto os políticos da ordem seguem ligados aos interesses capitalistas e desprezam por completo as necessidades dos trabalhadores e da população em geral.

Basta de ataques contra nós, que sejam os capitalistas a pagarem pela crise que criaram, por um sistema de transportes gerido pelos trabalhadores e sob o controle popular!




Tópicos relacionados

Tarifa   /    Marcelo Crivella   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Sociedade   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar