Mundo Operário

GREVE DE PROFESSORES

"Precisamos fazer escolhas, às vezes duras" - relato da greve municipal em SP

segunda-feira 12 de março| Edição do dia

DEPOIMENTO: Trabalhador da Educação de São Paulo em greve dá seu depoimento sobre sua luta. Envie também o seu depoimento para o Esquerda Diário através da nossa página ou do Movimento Nossa Classe Educação!

"Sobre a greve:

Todos nós temos motivos para parar e, muitos de nós, motivos individuais para não parar. Cada um tem os seus, e não se pode condenar quem opta pelas escolhas da sua vida, por mais que isso pareça egoísta e individual perante o coletivo.

Eu pessoalmente só vejo meu filho a cada 15 dias por 4 ou 5 horas - sempre de Sábado - e esse dia não pode ser trocado. Ou eu vou no Sábado marcado, ou perdi a visita e pronto! A cada dia paralisado ganho um Sábado de reposição e, dependendo da sorte ou azar, este Sábado pode calhar com a visita do meu filho. Ano passado perdi várias visitas por causa das reposições e, em todas as que não fui, meu filho chorou. Em 3 reposições de Sábado preferi faltar ao trabalho e recebi anotação de falta injustificada para poder visitar ele - isso prejudicou meu PDE, que para ATE tem grande relevância.

Minha vida não é mais sofrida ou difícil que a de outras pessoas. Meus problemas não são maiores ou menores. Nenhum de nós é especial ou coitadinho, fato é que...
Precisamos fazer escolhas, as vezes duras:

O GOVERNO quer extinguir os direitos dos trabalhadores. Hoje é o confisco salarial sob a pecha da Previdência falida, amanhã serão outros. Ou atuamos coletivamente e em massa contra o Governo, abrindo mão de coisas pessoais, ou o Governo nos engole, a todos, e vai ser difícil reverter depois do fato consumado.

A hora de parar é agora #greve #avançaqa

Alexandre Lopes, ATE na ZL de SP."




Tópicos relacionados

Sampaprev   /    Professores São Paulo   /    João Doria   /    Greve professores SP   /    Professores   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar